Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Produção de madeira por classe de diâmetro em uma área de Caatinga em Pernambuco

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.146-599-1 

 

downloadpdf

Robson B. de Lima1, Rinaldo L. C. Ferreira2, José A. A. da Silva2, Francisco T. Alves Junior1, Cinthia P. de Oliveira2, Rute Berger2 & German H. Guttierez Céspedes3

 

Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de madeira por classe de diâmetro por meio de cenários de manejo gerados partir do modelo exponencial de Meyer para uma área de Caatinga no município de Floresta-PE. Os dados foram obtidos de um inventário florestal de 20 parcelas (20 x 20 m) e foram criados cenários de manejo empregando o método BDq de seleção ajustando e combinando diferentes valores de Quociente de De Liocourt “q” e área basal da floresta remanescente - Grem (porcentuais de remoção: 40, 50, 60%), optou-se por não promover qualquer alteração no diâmetro máximo desejado. Portanto, foram simuladas 9 opções de remoção de árvores por classe diamétrica. Em síntese, os resultados indicaram que foi possível adotar qualquer um dos seguintes planos ou combinações. Vale ressaltar, que para a floresta remanescente ficar balanceada, é necessário que o cenário de manejo obedeça às indicações de colheita por classe de diâmetro.

Palavras-chave: Floresta balanceada, Manejo Florestal, Regulação da produção.

 

1 Universidade do Estado do Amapá (rbl_florestal@yahoo.com.br; tarcisioalvesjr@yahoo.com.br)
2 Universidade Federal Rural de Pernambuco (rinaldo@dcfl.ufrpe.br; aleixo@dcfl.ufrpe.br; cinthia_ueap@hotmail.com; ruteberger@gmail.com)
3 Agrimex Agroindustrial Excelsior (germangutierrez@joaosantos.com.br)

 

Literatura Citada

CAMPOS, J. C. C.; RIBEIRO, J. C.; COUTO, L. Emprego da distribuição diamétrica na determinação da intensidade de corte em matas naturais submetidas ao sistema de seleção. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 7, n. 2, p. 110-121, 1983.

GADELHA, F. H. L.et al. Rendimento volumétrico e energético de clones híbridos de Eucalyptus sp. no Polo Gesseiro do Araripe, PE. Ciência Florestal, Santa Maria-RS, v.22, n.2, p.331-341, 2012. Disponível em: <http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/cienciaflorestal/article/view/5740/3381>. Acesso em: 22 jul. 2014.

MEYER, H. A. Structure, growth, and drain in balanced uneven-aged forests. Journal of Forestry, v. 50, n. 2, p. 85-92, 1952.