Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Utilização do método BDq em uma área de caatinga, no município de São José de Espinharas - PB

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.180-576-1

 

downloadpdf

Francisco T. de A. Moreira1, Josuel A. da Silva2, Lúcio V. C. de Araújo2, Lyanne dos S. Alencar2, Rinaldo L. C. Ferreira1, Ouorou G. M. Guera1 & José A. A. da Silva1

 

Resumo: Este estudo objetivou desenvolver atividades relacionadas à análise de corte seletivo utilizando o método de BDq, em uma área com vegetação de caatinga, visando uma estrutura balanceada. A pesquisa foi realizada em uma área de caatinga localizada na Fazenda Laranjeiras, município de São José de Espinharas-PB. Foram distribuídas sistematicamente 40 unidades amostrais para a medição dos indivíduos com CAP > 6 cm. Utilizou-se o método de BDq, onde foram simuladas três alternativas de manejo: redução de 40%, 50% e 60% da área basal (B). O diâmetro (D) máximo estabelecido para todas as simulações foi 22,5 cm e o valor da constante (q) de De Liocourt foi 1,94. A área basal encontrada foi de 9,977 m² ha-1 ; o volume médio estimado foi 29,29 m3 ha-1 . Observou-se déficit de árvores em algumas classes diamétricas. Os valores pré- estabelecidos de área basal remanescente, diâmetro máximo e da constante “q” simularam corte de árvores em todas as classes de diâmetros em todos os tratamentos, com maior intensidade nas menores classes de diâmetro, excetuando aquelas que apresentaram déficit em número de árvores.

Palavras-chave: Estrutura balanceada, Intensidade de corte, Manejo florestal.

 

1 Universidade Federal Rural de Pernambuco (tiberio.florestal@gmail.com; rinaldo@dcfl.ufrpe.br; gueraforest@gmail.com; jaaleixo@uol.com.br)
2 Universidade Federal de Campina Grande (jotaarcanjo@bol.com.br; prof.lcoutinho@gmail.com; lyanne.florestal@hotmail.com)

 

Literatura Citada

CAMPOS, J. C. C.; RIBEIRO, J. C.; COUTO, L. Emprego da distribuição diamétrica nadeterminação da intensidade de cortes em matas naturais submetidas ao sistema de seleção. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.7, n.2, p.110-122, 1983.

DINIZ, C. E. F. Análise estrutural e corte seletivo baseado no método BDq em vegetação de caatinga. 2011. 114f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal de Campina Grande, Patos – PB. 2011. Disponível em: <http://www.cstr.ufcg.edu.br/ppgcf/Dissertacoes/Dissert_carlos.pdf>. Acesso em: 18 jul. 2014.497

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA ESTATÍSTICA - IBGE. Estado e População. Rio de Janeiro. 2004. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 01 out. 2013.

MEYER, H. A. Structure, growth, and drain in balanced uneven-aged forests. Journal of Forestry, Bethesda, v. 2, n. 52, p. 85-92, 1952.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Biomas: Caatinga. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/biomas/caatinga> Acesso em: 18 jul. 2014.

SOUZA, P. F. de. Estudos fitossociológicos e dendrométricos em um fragmento de caatinga, São José de Espinharas - PB. 2012. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal de Campina Grande, 2012. Disponível em: <http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/bitstream/handle/123456789/6632/dissertacao_Pierre%20Farias%20de%20Souza.pdf?sequence=1>. Acesso em: 18 jul. 2014.

SOUZA, D. R.; SOUZA, A. L. Emprego do método de Bdq de seleção após exploração florestal em floresta ombrófila densa de terra firme, Amazônia Oriental. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.29, n.4, p.617-625, 2005. <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622005000400014>.