Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Alelopatia do extrato foliar de Sideroxylon obtusifolium Roem. & Schult. sobre a germinação de sementes de Mimosa caesalpiniifolia Benth

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.129-625-1

 

downloadpdf

Josenilda A. Dantas1, Luiz A. da S. Correia1, Francival C. Felix1, Fernando dos S. Araújo1 & Mauro V. Pacheco1

 

Resumo: Alelopatia é o produto do metabolismo das plantas que quando liberados no ambiente interagem no desenvolvimento de espécies vizinhas. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial alelopático do extrato aquoso foliar de Sideroxylon obtusifolium Roem. & Schult. sobre o desempenho germinativo de sementes de Mimosa caesalpiniifolia Benth. Para tal, as sementes M. caesalpiniifolia foram colocadas para germinar em substrato umedecido com extratos aquosos preparados a partir de folhas frescas de S. obtusifolium nas concentrações de 1,0, 2,5, 5,0, 10,0 % e controle (0,0%). Foram avaliadas as variáveis porcentagem de germinação e índice de velocidade de germinação. A germinação de sementes de M. caesalpiniifolia não é afetada pelas concentrações dos extratos, porém a velocidade de germinação é reduzida na concentração de 5,0%.

Palavras-chave: Interação ecológica; Metabólitos secundários; Caatinga

 

1 Universidade Federal do Rio Grande do Norte (josi-nilda@hotmail.com; lasc.eng@gmail.com; francival007@gmail.com; nandosantos005@hotmail.com; pachecomv@hotmail.com)

 

Literatura Citada

BRASIL, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília, DF: Mapa/ACS, 2009.

CHOU, C.H. Methodologies for allelopathic research: from fields to laboratory. In: MACIAS, F.A. et al. (Eds.). Recent advances in allelopathy. Cadiz: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Cadiz, 1999. v.1, p.3-24.

FERREIRA, A. G.; AQUILA, M.E.A. Alelopatia: uma área emergente da ecofifiologia. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, Viçosa-MG, v.12, n. especial, p.175-204, 2000.<http://www.uv.mx/personal/tcarmona/files/2010/08/Gui-y-Alvez-1999.pdf>. Acesso em: 15 jul. 2014.

FERREIRA, A.G.; BORGHETTI, F. Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed, 2004. 323p.

GARIGLIO, M. A. et al. (Orgs.). Uso sustentável e conservação dos recursos florestais da caatinga. Brasília: Serviço Florestal Brasileiro, 2010. 368p.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination-aid in selection and evaluation for seedlings emergence and vigor. Crop Science, v. 2, n. 1, p. 176-177, 1962. <http://dx.doi.org/10.2135/cropsci1962.0011183X000200020033x>.

MAIA, S. S. S; COELHO, M. F. B; OLIVEIRA, A. K; DIOGENES, F. E. P. Atividade biológica de extratos de espécies do Rio Grande do Norte em sementes de alface. Revista Verde, v.8, n.4, p.169-173, 2013.<http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/viewFile/2028/pdf_841>. Acesso em: 15 jul. 2014.

MOLISCH, H. Der Einfluss einer Pflanze auf die andere Allelopathie. Jena: Fischer, 1937. 106p.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 719p.