Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Teores de carbono em três espécies lenhosas da Caatinga

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.225-589-1

 

downloadpdf

Mayara D. Lana1, Nattan Á. T. dos Santos1, Anderson F. da Silva1, Uemeson J. dos Santos1, Rinaldo L. C. Ferreira1, José A. A. da Silva1, German H. Guttierez Céspedes2 & Tamires L. de Lima1

 

Resumo: O objetivo deste trabalho foi determinar os teores de carbono (C%) de três espécies da Caatinga em dois compartimentos (fuste e folhas). As espécies são: Poincianella bracteosa, Mimosa ophthalmocentra e Aspidosperma pyrifolium. Os dados utilizados são provenientes do corte de cinco indivíduos de cada espécie, totalizando 5 amostras por compartimento, ou seja, 10 amostras por espécie. A determinação dos teores de carbono foi realizada pelo analisador elementar CHNS/O. Pela ANOVA verificou-se a possibilidade de utilizar um valor médio de teor de carbono por compartimento (folha ou fuste) para as três espécies.

Palavras-chave: estoques de carbono, floresta nativa, mensuração

 

1 Universidade Federal Rural de Pernambuco (mdlflorestal@gmail.com; nattantavares@hotmail.com; anderson.florestal@hotmail.com; anderson.florestal@hotmail.com; rinaldo@dcfl.ufrpe.br; aleixo@dcfl.ufrpe.br; tamires_leal22@hotmail.com)
2 Agrimex S.A. (germanguitierrez@joaosantos.com.br)

 

Literatura Citada

ALVES JUNIOR, F.T. Estrutura, biomassa e volumetria de uma área de Caatinga, Floresta-PE. 2010. 151f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2010. Disponível em: <http://ppgcf-ufrpe.jimdo.com/teses>. Acesso em 24 jul. 2014.

ALVES; A.R. Quantificação de biomassa e ciclagem de nutrientes em áreas de vegetação de caatinga no município de Floresta, Pernambuco. 2011. 116 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2011. Disponível em: <http://ppgcf-ufrpe.jimdo.com/teses>. Acesso em 24 jul. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira. 2 ed. Rio de Janeiro, 2012. 271 p.

MINISTÉRIO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – MCT. Segundo inventário brasileiro de emissões antrópicas de gases de efeito estufa. Brasília: MCT, 2010. 100 p.

SAMPAIO, E.V.S.B.; COSTA, T.L. Estoques e fluxos de carbono no semi-árido nordestino: estimativas preliminares. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife-PE, v.4, n. 6, p. 1275-1291, 2011. Disponível em: <http://www.revista.ufpe.br/rbgfe/index.php/revista/article/view/288/244>. Acesso em: 21 jul. 2014.

VIEIRA, G. et al. Teores de carbono em espécies vegetais da Caatinga e do Cerrado. Revista Acadêmica Ciências Agrárias Ambientais, Curitiba-PR, v. 7, n. 2, p. 145-155, 2009. Disponível em: <http://www2.pucpr.br/reol/index.php/academica?dd1=3341&dd99=view>. Acesso em: 21 jul. 2014.