Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Geoestatística na Análise da Temperatura do Ar em Petrolina - PE

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/I-SGEA-a11

 

downloadpdf

Clovis M. C. Ramos1, Luís H. Bassoi2, Alessandra F. Silva3, Anderson A. C. Sartori4 & Célia R. L. Zimback5

 

Resumo: Este trabalho teve como objetivo estudar a dependência temporal na variação da temperatura do ar em Petrolina - PE, com diferentes horários de coleta de amostra, utilizando técnicas geoestatísticas e de estatística clássica. Dados de temperatura do ar de 2004, medidos a cada hora, foram distribuídos em três grupos: 0, 8 e 16 horas; 2, 10 e 18 horas; e 4, 12, e 20 horas. Todos os dados de temperatura do ar apresentaram dependência temporal. A temperatura do ar horária estimada pelo modelo baseado nas medidas as 4, 12, e 20 horas foi que apresentou melhor estimativa da temperatura real medida em cada hora do dia. A observação da temperatura do ar em intervalos de 8 horas não se mostrou conveniente para a estimativa da temperatura do ar horária ao longo do dia.

Palavras-chave: analise temporal, krigagem

 

Abstract: This work aimed to study the dependence of the temporal variation of air temperature of Petrolina, Pernambuco State, Brazil, with different times of sample collection, using classical statistic and geostatistic. Air temperature data from 2004, measured every hour, were divided into three groups: 0, 8 and 16 hours, 2, 10 and 18 hours, and 4, 12, and 20 hours. All data of air temperature showed temporal dependence. The hourly air temperature estimated by the model based on the 4 measures, 12, and 20 hours presented the best estimation of the actual air temperature measured at every time of the day. The observation of air temperature at intervals of 8 hours was not appropriate to estimate the hourly air temperature throughout the day.

Key words: temporal analysis, kriging.

 

1 Doutorando em Agronomia /Irrigação e Drenagem, Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, - FCA-UNESP – clovisramos@fca.unesp.br.
2 Pesquisador, Embrapa Semi-Árido – lhbassoi@cpatsa.embrapa.br.
3 Mestranda em Agronomia/Energia na Agricultura, Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, - FCA-UNESP – alefagioli@fca.unesp.br.
4 Mestrando em Agronomia/Energia na Agricultura, Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, - FCA-UNESP – sartori80@gmail.com.
5 Professora, Faculdade de Ciência Agronômica, Universidade Estadual Paulista, - FCA-UNESP – czimback@gmail.com.br

 

Literatura Citada

CARON, B. O.; MEDEIROS, S. L. P.; MANFRON, P. A.; Schmidt, D.; POMMER, S. F.; Bianchi, C. Influência da temperatura do ar e radiação solar no acúmulo de fitomassa da alface. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 275-283, 2003.

CARVALHO, M. P.; TAKEDA, E. Y.; FREDDI, O. S. Variabilidade espacial de atributos de um solo sob videira em Vitória Brasil (SP). R. Bras. Ci. Solo, Viçosa, vol. 27, n. 4, p. 695-703. 2003.

ROBERTSON, G. P. GS+: Geoestatistics for the environmental sciences – GS+ User´s Guide. Plainwell, Gamma Desing Software, 2004. 152 p.

TEIXEIRA, A. H. de C.; BASSOI, L. H.; COSTA, W. P. L. B. da; SILVA, J. A. M.; SILVA, E. E. G. da. Consumo hídrico da bananeira no Vale do São Francisco estimado pelo método da razão de Bowen. Revista Brasileira de Agrometeorologia. Santa Maria, v. 10, n. 1, p. 45-50, 2002.

VIEIRA, S. R.; HATFIELD, T. L.; NIELSEN, D. R.; BIGGAR, J. W. Geostatistical theory and application to variability of some agronomical properties. Hilgardia, Oakland. v. 51, n. 3, p. 1-75, 1983.

WARRICK, A.W. e NIELSEN, D.R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D. (Ed.). Application of soil physics. New York: Academic Press, 1980. 385 p.

ZIMBACK, C.R.L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade. 2001. 114 p. Tese de Livre-Docência (Livre-Docência em Levantamento do solo e fotopedologia), FCA/UNESP, 2001.