Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Avaliação de Interpoladores Estatísticos e Determinísticos na Descrição Batimétricas de Ambientes Aquáticos

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/II-SGEA-a08

 

downloadpdf

Samuel F. Silva1 & Jéferson L. Ferrari2

 

Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar dois interpoladores univariados, inverso do quadrado da distância e krigagem ordinária, na descrição batimétrica de dois viveiros de piscicultura e de uma lagoa. Foram implantadas malhas regulares de 5 x 5 m nos viveiros, e 10 x 10 m na lagoa, totalizando 46, 82 e 115 pontos, respectivamente. Em cada vértice resultante desses transectos foi realizado um levantamento batimétrico, com uma régua limnimétrica e, em seguida, os dados foram avaliados usando as estatísticas descritivas e geoestatística. Verificou-se que os mapas batimétricos não apresentaram grandes diferenças visuais, entretanto, quando a estatística quadrado médio do erro foi calculada para cada técnica, confirmou-se a vantagem em usar o interpolador ótimo de krigagem, com dependências espaciais fracas descritas pelo modelo esférico (viveiro regular e lagoa) e modelo gausiano (viveiro irregular).

Palavras-chave: Geoestatística; métodos de interpolação; batimetria

 

Abstract: The aim of this study was to compare two univariate interpolation, inverse distance squared and ordinary kriging on the bathymetric description of two fishponds and a lake. Regular meshes were implanted: 5 x 5 m in fishponds, and 10 x 10 m in the lake, totaling 46, 82 and 115 points respectively. In each vertex resulting from these transects was conducted a bathymetric survey with a limnimetric ruler and then the data were analyzed using descriptive statistics and geostatistics. It was found that the bathymetric maps showed no major visual differences, however, when the statistical mean square error was calculated for each technique, it confirmed the advantage of using the optimal interpolation kriging, with weak spatial dependence described by the spherical model (regular fishponds and lake) and gaussian model (irregular fishponds).

Key words: Geostatistics; interpolation methods; bathymetry

 

1 Acadêmico do Curso Superior de Tecnologia em Aquicultura, Instituto Federal do Espírito Santo – Campus de Alegre, Alegre – ES, samuelfd.silva@yahoo.com.br
2 Licenciado em Ciências Agrícolas, Professor do Instituto Federal do Espírito Santo – Campus de Alegre, Alegre – ES, ferrarijluiz@gmail.com

 

Literatura Citada

ANDRADE, A. R. S. Aplicação da teoria fractal e da geoestatística na estimativa da condutividade hidráulica saturada e do espaçamento entre drenos. 2002. 181p. Botucatu/SP, Tese (Doutorado em Agronomia) – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2002.

ANGELICO, J. C.; SILVA, I. N. Eficiência da krigagem na estimativa das variáveis físicas e químicas do solo. Rev. Energ, Agric. Botucatu, vol. 21, n.1, p. 106 – 117, 2006.

BRIGHENTI, L. Avaliação liminológica da lagoa central (município de Lagoa Santa – MG): Uma abordagem espacial. Belo Horizonte; UFMG, 2009. 91 p. CRESPO, A. A. Estatística fácil. 19ª ed. atual. – São Paulo: Saraiva, 2009. ESPARTEL, L. Curso de topografia. 6ª ed. Porto Alegre: Globo. 1987, 655p.

FANTIN–CRUZ, I.; LOVERDE–OLIVEIRA, S.; GIRARD, P. Caracterização morfométrica e suas implicações na limnologia de lagoas do Pantanal Norte. Acta Sci. Biol. Sci. Maringá, v. 30, n. 2, p. 133-140, 2008.

GOLDEN SOFTWARE. Surfer version 8.0 Surface mapping system. Colorado, Golden Software, Inc, 1 CD-ROM. 1993-2005.

GOTWAY, C. A.; HARTFORD, A. H. Geostatistical methods for incorporating auxiliary information in the prediction of spatial variables. J. Agric. Biol. Environ. Statis. 1: p. 17 - 39, 1996.

KANEGAE JUNIOR, H.; SCOLFORO, J. R.; MELLO, J. M.; OLIVEIRA, A. D. Avaliação de interpoladores estatísticos e determinísticos como instrumentos de estratificação de povoamentos donais de Eucalyptus sp. Cerne, Lavras, V. 12, Nº 2, p. 123 – 136, 2006.

KRAVCHENKO, A. N; BULLOCK, D. G. A comparative study of interpretation methods for mapping properties. Agron. J. p. 393 - 400, 1999.

KUBITZA, F. Qualidade de água para aquicultura. 1ª ed. Jundiaí: F. Kubtza, 2003.

LACHI, G. B.; SIPAÚBA-TAVARES, L. H. Qualidade da água e composição fitoplanctônica de um viveiro de piscicultura utilizado para fins de pesca esp. e irrigação. B. Inst. Pesca. São Paulo, 34 (1): 29 - 38p. 2008.

LANDA, G. G.; MOURGUÉS-SCHURTER, L. R. Características físicas, químicas e biológicas (zooplanctônicas) da água que abastece a estação de piscicultura da Universidade Federal de Larvas – MG. Rev. Científica de Pesca. 6ª ed. p. 223 – 232, 2000.

LANDA, G.; MOURGUÉS–SCHURTER, L. R. Represas da Universidade Federal de Lavras: Características Morfométricas, Físico–Químicas e Organismos Zooplanctônicos. Lavras: UFLA, 2008. 29p.

LANDIM, P. M. B.; MONTEIRO, R. C.; CORSI, A. C. Introdução à confecção de mapas pelo software SURFER. DGA, IGCE, UNESP/Rio Claro, Laboratório Geomatemática, Texto Didático 08, 21 p. 2002.

LASLETT, G. M.; MCBRATNEY, A. B.; PAHL, P.; HUTCHINSON, M. Comparison of several spatial prediction methods for soil pH. J Soil Sci., 38: p. 325 - 341, 1987.

MACHADO, P. B.; SOUZA, A. J. A geoestatística como ferramenta de estudo da batimetria na vertente continental portuguesa. Finisterra, XXXVIII, 76, p. 95 - 107, 2003.

PHILLIPS, D. L.; DOLPH, J.; MARKS, D. A comparison of geostatistical procedures for spatial analysis of precipitations in mountainous terrain. Agric. and Forest Meteorology, Amsterdam, 60 (1), 119 - 141, 1992.

QUEGE, K. E.; SIQUEIRA, E. Q. Avaliação da qualidade da água no córrego botafogo na cidade de Goiânia-GO. XXIII Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2001.

RIBEIRO JÚNIOR, J. I. Guia prático para utilização do SAEG/José Ivo Ribeiro Júnior e Ana Lúcia Puerro de Melo. Viçosa, MG, Folha, 2008, 288 p.

ROBERTSON, G. P. GS+: Geoestatistic for the enviroment sciences. User’s Guide. Phainwell, Gamma Design Software, 2000, 152p.

SILVA, P. C. M.; CHAVES, L. H. G. Avaliação e variabilidade espacial de Fósforo, Potássio e matéria orgânica em alissolos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. V. 5, n. 3, p. 431- 436, 2001.

TABIOS, G. Q.; SALAS, J. D. A comparative analysis of techniques for spatial interpolation of precipitation. Walter Rev. Bull. 21, p. 365 - 380, 1985.

WARRICK, A. W. Z.; HANG, R.; HARRIS, M. R.; MYERS, D. E. Direct comparations between kriging and other interpolation validation of flow and transport models for the unsaturated zone. New Mexico, p. 254 - 326, 1988.

WOLLENHAUPT, N. C.; WOLROWSRI, R. P.; CLAYRON, M. R. Mapping soil test phosphorus and potassium for variable fertilizer application. J. Prod. Agric. 7: p. 441 - 448, 1994.

ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade do solo. Tese (Livre-Docência), Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2001.