Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Dimensão Fractal da Emissão de CO2 do Solo em Área de Cana-de-Açúcar

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/II-SGEA-a23

 

downloadpdf

Luciano I. Perillo1, Alan R. Panosso2, Newton L. Scala Júnior3 & Gener T. Pereira4

 

Resumo: A geometria fractal tem sido utilizada por inúmeros pesquisadores para a explanação de padrões que apresentam variabilidade espaço-temporal. Neste trabalho foi aplicado o conceito de fractais no estudo da variabilidade espacial da emissão de CO2 do solo em diferentes direções e escalas. O estudo foi conduzido em área de cultivo de cana-de-açúcar localizada na fazenda São Bento, pertencente à usina São Martinho, no município de Guariba, SP. As avaliações foram realizadas em uma malha regular com dimensões de 50 x 50 m contendo 89 pontos amostrais, com distância de separação entre 0,5 e 50 m. Os resultados demonstram a presença de estrutura de variabilidade espacial nas diferentes escalas, porém em direções específicas em relação à linha de plantio, o que pode indicar o efeito do manejo na consolidação de tais estruturas.

Palavras-chave: respiração do solo; teoria fractal, variabilidade espacial

 

Abstract: The fractal geometry has been used for innumerable searches for explanation of standards that present variability spatial-temporal. In this work was applied the concept of fractal in the study of spatial variability of the soil CO2 emission in different directions and scales. The study was conducted in a sugarcane crop located at São Bento farm, belongs at São Martinho mill, in Guariba city, São Paulo state. The measurements were conducted in a regular grid of 50 x 50 m, with 89 samples points, with separate distances between 0.5 and 50 m. Results indicate the presence of structure with spatial variability in different scales, in specific directions in relation to the plant line, what can indicate the effect of management on a consolidation of such structures .

Key words: soil respiration, fractal theory, spatial variability

 

1 Aluno de Graduação, UNESP/Departamento de Ciências Exatas, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n 14884-900 - Jaboticabal - Fone: (16) 3209-2625, lucianoperillo@yahoo.com.br
2 Doutorando, Engº. Agrº, UNESP/Departamento de Ciências Exatas, arpanosso@yahoo.com.br
3 Prof. Adjunto, UNESP/Departamento de Ciências Exatas, lascala@fcav.unesp.br
4 Prof. Assistente Doutor, UNESP/Departamento de Ciências Exatas, genertp@fcav.unesp.br

 

Literatura Citada

IPCC, 2007. Mudança do Clima 2007: A Base das Ciências Físicas. Sumário para os Formuladores de Políticas do Grupo I. Quarto Relatório de Avaliação do IPCC. Disponível em: <http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/3881.html>. Acesso em: 18 dez. 2010.

EGHBALL, B.; HERGERT, G. W.; LESOING, G. W.; FERGUSON, R. B. Fractal analysis of spatial and temporal variability. Geoderma, 88:349-362, 1999.

ELTZ, F. L. F.; NORTON, L. D. Surface roughness changes as affected by rainfall erosivity tillage and canopy cover. Soil Sci. Soc. Am., 61:1746–1755, 1997.

HUANG, C., BRADFORD, J.M. Applications of a laser scanner to quantify soil microtopography. Soil Science Society of America Journal, v. 56, p.14-21, 1992.

PERFECT E., KAY, B.D. Applications of fractals in soil and tillage research: a review. Soil & Tillage Research, 36, 1-20, 1995.

USOWICZ, B.; LIPIEC, J. Spatial distribution of soil penetration resistance as affected by soil compaction: The fractal approach. Ecol. Complex., 6:263-271, 2009.

VIDAL-VÁZQUEZ, E.; PAZ-GONZÁLEZ, A.; VIVAS-MIRANDA, J. G. Characterizing anisotropy and heterogeneity of soil surface microtopography using fractal models. Ecological Model., 182:337–353, 2005.

VIDAL-VÁZQUEZ, E.; VIEIRA, S.R.; DE MARIA, I. C.; PAZ-GONZÁLEZ, A. Fractal dimension and geostatistical parameters for soil microrelief as a function of cumulative precipitation. Sci. Agric., 67:78-83, 2010.