Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Distribuição Espacial do Carbono Orgânico em Solos Cultivados com Aveia Preta (Avena strigosa)

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/II-SGEA-a27

 

downloadpdf

Junia K. C. Ruggiero1, Nádia H. Ferreira2, Thais S. Pinto3 & Célia R. L. Zimback4

 

Resumo: Este trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade espacial do carbono orgânico do solo de duas áreas com cultivo de aveia preta (Avena strigosa), localizadas na Fazenda Lageado no município de Botucatu. As duas áreas denominadas Fazendinha e Cascalheira tiveram, respectivamente, os manejos de Plantio Direto e Convencional. Foram coletadas 45 amostras georreferenciadas através de uma malha amostral regular para a obtenção da análise da matéria orgânica e, em seguida, foram transformados em teores de Carbono Orgânico Total (COT). Desta forma, os dados foram analisados através da estatística descritiva e exploratória e, através da análise geoestatística comprovou-se e quantificou-se o grau de dependência espacial entre as observações. Os modelos teóricos foram ajustados e assim realizada a interpolação utilizando o método da krigagem ordinária para construção dos mapas da distribuição espacial do COT das duas áreas em estudo. O COT apresentou-se disperso na área, mostrando uma variabilidade horizontal e maiores concentrações em regiões específicas apresentando-se superior na área sob manejo convencional do que na área sobre Plantio Direto, sugerindo que esse tipo de manejo tem potencial para agir como sumidouros de carbono. Observou-se que a Cascalheira possui em média, uma maior porcentagem de carbono do que a área da Fazendinha devido a fatores como manejo do solo, relevo e tratamento químico anterior ao cultivo da aveia.

Palavras-chave: geoestatística; carbono do solo; manejo do solo.

 

Abstract: This work aimed to study the spatial variability of organic carbon of the soil from two areas with cultivation of oat (Avena strigosa), located at Lageado Farm in Botucatu, Brazil. The two areas (Fazendinha e Cascalheira) had respectively tillage and conventional management. Were collected 45 samples over a georeferenced regular sampling grid to obtain the analysis of organic matter, and then were transformed into levels of Total Organic Carbon (TOC). Thus, the data were analyzed using descriptive and exploratory statistics and then through the geostatistics analysis has been proved and quantified the degree of spatial dependence between observations. The models were fitted by the software GS+® and the method of ordinary kriging was used to construct maps of the spatial distribution of total organic carbon of the two study areas. The COT presented is scattered in the area, showing a horizontal variability and higher concentrations in specific regions presenting higher area under conventional management than in the area of tillage management, suggesting that this type of management has the potential to act as carbon sinks. It was observed that the Cascalheira has on average a higher percentage of carbon than the area of Fazendinha due to factors such as soil management, topography and chemical treatment prior to planting of oats.

Key words: geostatistics; soil carbon; soil management.

 

1 Doutorando em Produção Vegetal, Centro de Ciências Agrárias/UFES, Alto Universitário, s/nº - Cx Postal 16 - Alegre, ES - 29500-000. e-mail: daniel@geraes.org
2 Prof. Departamento de Engenharia Florestal, UFES. e-mail: fiedler@pq.cnpq.br
3 Prof. Departamento de Engenharia Rural, UFES. e-mail: limajss@yahoo.com.br; bauermo@terra.com.br
4 Engº Agrônomo, D.Sc. Coordenador de Pesquisa – Instituto Federal do Espírito Santo, Campus Alegre. e-mail: jbpavesi@ifes.edu.br

 

Literatura Citada

BERNOUX, M. Brazil.s soil carbon stocks. Soil Science Society of America Journal, v.66, p.888-896, 2002.

CERETTA, C. A. Manejo da adubação nitrogenada na sucessão aveia preta/milho, no sistema plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.26, n.1, p.163-171, 2002.

DALAL, R. C.; MAYER, R. J. 1986. Long-term trends in fertility of soils under continuous cultivation and cereal cropping in southern Queensland. II. Total organic carbon and its rate of loss from the soil profile. Australian Journal of Soil Research, Melbourne, 24(1): 281-92.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2.ed. Rio de Janeiro, Embrapa, 2006. 374 p.

HEINRICHS, R.; FANCELLI, A. L. Influência do cultivo consorciado de aveia preta (Avena strigosa Schieb.) e ervilhaca (Vicia sativa L.) na produção de fitomassa e no aporte de nitrogênio. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 56, n. 1, p. 27-31, 1999.

KÖPPEN, W. 1948. Climatologia: com um estúdio de los climas de la tierra. Publications In: 104p.

MACHADO, P. L. O. A.; CAMPOS, A. C.; SANTOS, F. S. Método de Preparo de Amostras e de determinação de Carbono em Solos Tropicais. Circular Técnica - Embrapa Solos, Rio de Janeiro, 2003.

MELO, A. W. F. Avaliação do estoque e composição isotópica do carbono do solo no Acre. 2003 73 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Agroecossistema), Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” Universidade de São Paulo – USP. Piracicaba.

RAIJ, B. V.; ANDRADE, J. C.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico, 2001.

RANGEL, O. J. P. Estoque e frações da matéria orgânica e suas relações com o histórico de uso e manejo de Latossolos. 2006. 171 f. Tese (Doutorado em Agronomia – Solos e Nutrição de Plantas). Universidade Federal de Lavras. Lavras.

VIEIRA, S. R.; HATFIELD, T. L.; NIELSEN, D. R.; BIGGAR, J. W. Geostatistical theory and application to variability of some agronomical properties. Hilgardia, Berkeley, v. 51, n. 3, 1-75. 1983.

VIEIRA, S. R.; Geoestatística em estudos de variabilidade espacial do solo. Tópicos em Ciência do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. v.1, p.1- 55, 2000.

WARRICK, A. W.; NIELSEN, D. R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D. (Ed.). Application of soil physics. New York: Academic Press, 1980. 385 p.

ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade. 2001. 114 f. Tese (Livre-Docência em Levantamento do solo e fotopedologia) - FCA-UNESP, Botucatu. 2001.