Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Variabilidade Espacial da Temperatura do Ar, Umidade Relativa e Luminosidade em Estufa com Tela Antiafídica

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/II-SGEA-a62

 

downloadpdf

Elivânia M. S. Nascimento1, Francisco A. L. Sales2, Fidel C. B. Lucas3 & Maria J. F. Dantas4

 

Resumo: O cultivo protegido tem constituído uma ferramenta de grande importância para a produção de alimentos principalmente em épocas ou regiões nas quais antes eram de grande risco. Contudo a utilização desta ferramenta ocasiona as plantas um microclima atípico dos encontrados em cultivos não protegidos, visto isto, este trabalho objetivou-se a avaliar a variação espacial da temperatura, umidade e luminosidade no interior de uma estufa utilizando técnicas de geoestatística e krigagem. Com isso foi possível constatar que a variação das variáveis estudadas foi maior as 13h do que as 17h. A temperatura do ar e a umidade relativa apresentaram comportamentos inverso no perfil horizontal da estufa, enquanto que a luminosidade não apresentou um comportamento similar a temperatura e a umidade sendo que esta apresentou maiores valores em regiões centrais devido aos diferentes matérias constituintes das estufas (filme plástico e tela antiafídica). Contudo foi possível concluir que todas as variáveis estudadas em todos os horários apresentaram variabilidade espacial.

Palavras-chave: ambiente protegido; geoestatística; ambiência

 

Abstract: The protected cultivation has been a tool of great importance to food production particularly in times or regions there were a quite risk . However, the use of this tool causes a atypical micro-climate for the plants, different of those found in cultures not protected. So, this study aimed to evaluate the spatial variation of temperature, humidity and luminosity inside a greenhouse using techniques of geostatistics and kriging. It was possible to see that the variation of the variables was higher at 1 p.m. than 5p.m. The air temperature and relative humidity show behaviors opposite horizontal profile in the oven while the luminosity of production has shown no similar behavior as the temperature and humidity being it presents the highest values in central regions due to the different constituent materials of greenhouses (plastic film and screen antiafidica). However it was concluded that all variables showed spatial variability.

Key words: greenhouses; geostatistical, ambience

 

1 Mestranda em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará/Departamento de Engenharia Agrícola, Bloco 804, Campus do Pici, elivania_sousa@yahoo.com.br
2 Mestrando em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará/Departamento de Engenharia Agrícola,a.l.sales@hotmail.com
3 Graduando em Agronomia, Universidade Federal do Ceará/Departamento de Engenharia Agrícola, fidel_cbl@hotmail.com
4 Doutoranda em Energia, Faculdade de Ciências Agronômicas, UNESP/ Botucatu, jorgianaferreira@hotmail.com

 

Literatura Citada

ANDRADE, A. R. S.; GUERRINI, I. A.; GARCIA, C. J. B.; KATEZIV, I.;GUERRA, H. O. C. Variabilidade espacial da densidade do solo sob manejo da irrigação. Revista Ciência e Agrotecnologia. vol.29, n.2, Lavras,Mar/Abr,2005.

GOLDEN SOFWARE - SURFER FOR WINDOWS. Superface mapping system. New York, Versão 9, 2009.

GAMMA DESIGN SOFTWARE. GS+ - Geoststistical for Environmental Sciences. Version 5.0. Michigan: 2000.

HIGUTI, A. R. O.; GODOY, A. R.; SALATA, A. da C.; CARDOSO, A. I. I. Produção de tomate em função da "vibração" das plantas. Bragantia, Campinas, v. 69, n. 1, p.87-92, 2010.

LOPES, P. R. A. Influência da cobertura do solo e sistema de condução das plantas, na cultura do tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.) cultivado em casa de vegetação e no campo. 1997. 125p. Tese de Doutorado. Faculdade de Ciências Agronômica. Universidade Estadual Paulista, Botucatu.1997.

MARTINS, S. R.; FERNANDES, H. S.; ASSIS, F. N. de.; MENDEZ, M. E. G. Caracterização climática e manejo de ambientes protegidos: a experiência brasileira. Informe Agropecuário, v. 20, n. 200/201, p. 15-23, 1999.

SENTELHAS, P. C.; SANTOS, A. O. Cultivo protegido: aspectos microclimáticos. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental, v.1, n.2, p. 108-115, 1995.

SGANZERLA, E. Nova Agricultura: A fascinante arte de cultivar com os plásticos. 5. ed. Guaíba: Agropecuária, 342p, 1995.

SILVA, E. T. da.; BYLLARDT, L. V. B.; GOMES, S.; WOLF, G. D. Comportamento da temperatura do ar sob condições de cultivo em ambiente protegido. Revista Acadêmica: ciências agrárias e ambientais, Curitiba, v.1, n.1, p. 51-54, jan./mar. 2003.

STEVENS M. A; RUDICH, J. Genetic potential for overcoming physiological limitations on adaptability yield, and quality in the tomato. HortScience v.13, n.6. 1978.

RIGHI, E. Z. Consumo hídrico do tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.) cultivado em estufa plástica e sua relação com variáveis meteorológicas em Santa Maria. 2000. 83f. Dissertação de Mestrado. Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz, São Paulo.

VIEIRA, S. R.; HATFIELD, T. L.; NIELSEN, N. D. R.; BIGGAR, J. W. Geostatistical theory and application to variability of some agronomical properties. Hilgaria, v. 51, n.3, p. 1-75, 1983.

ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade. 2001. 114 f. Tese (Livre-Docência em Levantamento do solo e fotopedologia) – Faculdade de Ciência Agronômica, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2001.