Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Dependência Espacial de Atributos Químicos dos Solos da Região do Alto Taquari

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/III-SGEA-a09

 

downloadpdf

Marco A. Maia1, Ednaldo C. Guimarães2, Emília Hamada3 & Marco A. Gomes4

 

Resumo: O objetivo deste trabalho foi analisar a variabilidade espacial dos elementos químicos do solo por meio da técnica de componentes principais, construção de semivariogramas e mapas, para entender o comportamento dos dados. A área de estudo compreende a região do Alto Taquari – região das nascentes do Rio Araguaia, que ocupa partes dos territórios do extremo sudeste do Estado de Mato Grosso e partes do sudoeste do Estado de Goiás. No local, avaliou-se 372 pontos amostrais georreferenciados, determinando-se os principais atributos químicos do solo na profundidade 0-20 cm. Foi feita uma análise descritiva prévia das variáveis, para posteriormente utilizar a técnica de componentes principais e de análise geoestatística. A técnica multivariada de componentes principais permitiu concluir que o primeiro componente possui uma correlação positiva muito forte com o nível de toxicidade do solo, o que diminui o índice de bases trocáveis. Já o segundo componente apresentou correlação negativa com a matéria orgânica, concluindo uma baixa fertilidade do solo. A análise geoestatística dos componentes revelou uma dependência espacial moderada com ajuste exponencial de semivariograma. Os semivariogramas foram escalonados indicando comportamento semelhante da variabilidade dos dois componentes.

Palavras-chave: estatística multivariada, escalonamento de semivariograma, componentes principais

 

Abstract: The objective of this study was analyze the spatial variability of soil chemical elements by the technique of principal components, building maps and semivariograms to understand the behavior of the data. The study area comprises the region of Alto Taquari - region of the headwaters of the Rio Araguaia, which occupies parts of the territories of the southeastern tip of the state of Mato Grosso and southwest parts of the state of Goiás. On site, we evaluated 372 sampling points georeferenced, determining the main soil chemical properties in the 0-20 cm depth. We conducted a descriptive analysis of the variables prior to further use the technique of principal components and geostatistics. Multivariate Principal Component showed that the first component has a strong positive correlation with the degree of toxicity of the soil, which decreases the content of exchangeable cations. The second component was negatively correlated with organic matter, concluding a low soil fertility. Subsequently, the geostatistical analysis of the components revealed a moderate spatial dependence with exponential fit semivariogram. The scaled semivariogram showed similar spatial behavior of the components

Key words: multivariate analysis; scaled semivariogram; principal components.

 

1 Graduando em Estatística, UFU, FAMAT, Campus Santa Mônica, Bloco 1F120, 38408-100, Uberlândia -MG, marcoaureliovj@gmail.com
2 Professor Dr., UFU, FAMAT, Uberlândia -MG, ecg@ufu.br
3 Pesquisadora Dra., EMBRAPA, Jaguariúna -SP
4 Pesquisador Dr., EMBRAPA, Jaguariúna - SP

 

Literatura Citada

BUENO, B.F. Aplicação de técnicas multivariadas em mapeamento e interpretação de parâmetros do solo. 2001. Tese (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

CAMBARDELLA, C.A. et al. Field-scale variability of soil properties in Central Iowa. Soil Science Society of American Journal, Madison, v.58, n.5, 1994.

GUIMARÃES, E.C. Variabilidade especial de atributos de um Latossolo Vermelho-Escuro Textura Argiloso da Região do Cerrado submetido ao plantio direto e ao plantio convencional. 2000. 85p. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

GUIMARÃES, E.C. Geoestatística Básica e Aplicada. Material Didático. Uberlândia, 2004.

MINGOTI, S.A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada. Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, 2007. 295p.

VIEIRA, S.R. Geoestatística em estudos de variabilidade espacial do solo. In: NOVAIS, R.F.; ALVAREZ V., V.H. & SCHAEFER, C.E.G.R. Tópicos em ciência do solo. Viçosa, MG, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2000. v.1. p. 1-54.

WARRICK, A.W.; NIELSEN, D.R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D., ed. Applications of soil physics. New York, Academic Press, 1980. P.319-344.

WEBSTER, R. Quantitative spatial analysis of soil in the Field. In: STEWART, B.A. (Ed). Advances in soil science. New York: Springer-Verlag, 1985.v.3, p.1-70.

ZWICK, W.R. & VELICER, W.F. Factors influencing four rules for determining the number of components of retain. Psychol. B., 1986.