Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Influência do Adensamento do Plantio de Clones de Eucalyptus grandis por Meio da Geoestatística

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/III-SGEA-a34

 

downloadpdf

Romulo L. Silva1, Indiamara Marasca2, Felipe C. Machado3, Diego A. Fiorese4 & Saulo P. S. Guerra5

 

Resumo: Com o aumento da demanda energética faz-se necessário que as fontes alternativas de energia tenham a capacidade de suprir o déficit energético. Os adensamentos de plantio podem ser manejados com o uso de um maior número de plantas por área. O objetivo deste trabalho é identificar variabilidade espacial do adensamento de plantio de clones de Eucalyptus grandis na influência do diâmetro do caule entre os diferentes espaçamentos utilizados. O experimento foi realizado na Fazenda Lageado, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, Campus de Botucatu, Estado de São Paulo, em Nitossolo Vermelho Distroférico. Foram avaliados quatro espaçamentos de plantio: área 1 (espaçamento de 3,0 m x 1,0 m com linha simples); área 2 (espaçamento de 3,0 m x 1,0 m x 2,0 m com linha dupla); área 3 (espaçamento de 3,0 m x 1,0 m x 1,0 m com linha dupla); área 4 (espaçamento de 3,0 m x 0,5 m com linha simples). Os dados foram analisados pela estatística descritiva e em seguida foi realizada a análise geoestatística. Os diâmetros do Eucalyptus grandis apresentaram dependência espacial forte em todas as áreas. A menor variabilidade espacial observa-se na área 4 indicando zonas homogêneas para a aplicação de fertilizantes.

Palavras-chave: variabilidade espacial; produção energética; povoamento

 

Abstract: With the increasing demand of energy is necessary that alternative sources of energy have the capacity to supply the energy deficit. The high density planting can be managed with the use of a larger number of plants per area. The objective of this work was to identify spatial variability of density planting of Eucalyptus grandis clones in the influence of stem diameter between the different spacings used. The experiment was conducted at Fazenda Lageado, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, Botucatu, São Paulo State, in Alfisol Distroferric. We evaluated four planting spacings: area 1 (spacing of 3.0 m x 1.0 m with simple line), area 2 (spacing of 3.0 m x 1.0 m x 2.0 m with double line), area 3 (spacing of 3.0 m x 1.0 m x 1.0 m with double line), area 4 (spacing of 3.0 mx 0.5 m with simple line). Data were analyzed using descriptive statistics and then geostatistical analysis was performed. The diameters of Eucalyptus grandis showed strong spatial dependence in all areas. The lowest spatial variability is observed in area 4 indicating homogeneous zones for fertilizer application.

Key words: spatial variability, production energy, plant stand.

 

1 Graduando em Gestão do Agronegócio, FATEC, Botucatu/SP, gigaromulo_@hotmail.com.
2 Doutoranda em Agronomia (Energia na Agricultura), UNESP/FCA, Botucatu/SP, marasca@fca.unesp.br.
3 Mestrando em Agronomia (Energia na Agricultura), UNESP/ FCA, Botucatu/SP.
4 Doutorando em Agronomia (Energia na Agricultura),UNESP/ FCA, Botucatu/SP.
5 Professor Doutor, Departamento de Economia, Sociologia e Tecnologia, UNESP/FCA, Botucatu/SP.

 

Literatura Citada

BERNARDO, A. L. Crescimento e Eficiência nutricional de Eucalyptus spp. Sob Diferentes espaçamentos na região de cerrado de Minas Gerais. Viçosa-MG: Universidade Federal de Viçosa, 1995. 102p. Dissertação (Mestrado em ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, 1995.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2.ed. Rio de Janeiro, 2006. 306p.

KÖPPEN, W. Climatologia: com um estúdio de los climas de la tierra. Publications In: Climatology. Laboratory of Climatology, New Gersey. 104p. 1948.

LELES, P. S. S.; REIS G. G.; REIS M.G.F.; MORIAS E.J. Relações hídricas e crescimento de árvores de Eucalyptus camaldulensis e Eucalyptus pellita sob diferentes espaçamentos na região de cerrado. Revista Árvore, v. 22, n. 1, p. 41-50, 1998.

LELES, P.S.S. et al Crescimento, produção e alocação de materia seca de Eucalyptus camaldulensis e E. pellita sob diferentes espaçamentos na região de cerrado MG, Scientia Forestalis, Piracicaba, nº 59, p. 77-87, jun. 2001.

GARCIA, E.A. et al Biomassa de clone de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla para produção de briquetes. In: XL CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 2011, Cuiabá –MT. Anais...Cuiabá – MT. 2011.

ROBERTSON, G. P. GS+: Geostatistics for the environmental sciences - GS+ User’s Guide. Plainwell: Gamma Desing Software, 2000. 152 p.

SMITH, D.M., 1962 - The practice of silviculture. John Wiley & Sons, New York -London. 578 p.VALE A. B.; PAIVA, H. N.; FELFILI, J. M. Influência do espaçamento do sítio na produção florestal. Viçosa, MG, 1982. 20 p. (Boletim técnico SIF, 4).

ZIMBACK, C. R. L. Análise espacial de atributos químicos de solos para fins de mapeamento da fertilidade do solo. 2001. 114 f. Tese (Livre-Docência) - Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2001.