Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação da Resistência Mecânica do Solo sob Diferentes Modelos de Interpoladores Estatísticos

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/IV-SGEA-a10

 

downloadpdf

Carvalho Neto1, E. O.; Lopes2, B. B.; Ramos3, C. M. C.

 

Resumo: O solo é o principal substrato para o pleno desenvolvimento das plantas, atualmente o uso indiscriminado deste, tem levado a consideráveis perdas de áreas agricultáveis. A compactação é um dos reflexos deste processo, a determinação da resistência mecânica a penetração (RP) tem sido um dos métodos utilizados para avaliar o grau de alteração das suas características físicas. Neste estudo buscou-se mapear a resistência à penetração do solo (RP) em uma área não cultivada, pertencente à UNIVASF, avaliando-se os dados em diferentes interpoladores, para servir de base a tomada de decisão no seu aproveitamento agrícola. Foi medida a RP nas camadas de 0,0 - 0,10 ; 0,10 – 0,20 ; 0,20 – 0,30 (m), utilizando-se um penetrômetro de impacto, modelo IAA/Planalsucar-Stolf. Os dados foram coletados em uma malha regular com 81 pontos. Após ajuste do variograma teórico confeccionou-se os mapas por krigagem ordinária utilizando-se do software Surfer 8.0. Diante dos resultados encontrados, pode-se observar o aumento da RP em função da profundidade podendo atingir níveis acima de 3,0 MPa em zonas específicas da área. O interpolador IDW foi o que apresentou melhor ajuste para as camadas 0,0-0,10 m e 0,10-0,20 m, enquanto que na camada 0,20-0,30 m a krigagem ficou melhor ajustada. A partir destes resultados é possível monitorar a compactação que se verificou crítica em determinadas zonas, atingindo valores acima de 6,0 MPa a partir da camada 10-20cm. Este estudo auxiliará no manejo localizado a depender do nível de compactação.

Palavras-chave: Compactação, variabilidade espacial, resistência à penetração.

 

Abstract: The soil is the main substrate for the full development of the plants, currently the indiscriminate use of the soil has led to considerable losses of farmable land. The compaction is a reflection of this process, the determination of soil mechanical resistance to penetration has been one of the methods used to evaluate the degree of change in their physical characteristics. This research was carried out aiming to map the soil resistance to penetration (RP) in a non-cultivated area, belonging to UNIVASF; by assessing the data in different interpolators, serving as the basis for decision-making in its agricultural use. The RP was measured for the depths of 0.0 - 0.10, 0.10 - 0.20, 0.20 - 0.30 (m), using a penetrometer, model IAA/ Planalsucar-Stolf. Sampling was made in a regular grid with 81 points. After adjusting the theoretical variogram, contour maps were produced by interpolation using ordinary kriging through the software Surfer 8.0. In view of these results, it can be observed the increase of RP as a function of depth and may reach levels above 3.0 MPa in specific zones of the area. The IDW interpolator was presented as the best fitting for the depths 0.0-0.10 m and 0.10-0.20 m, while in depth 0.20 -0.30m the kriging was better fitted. From these results it is possible to monitor the soil compaction that was critical in certain areas, reaching values above 6.0 MPa from depth 0.10 – 0.20 m. This study will assist in the management depending on the level of compaction.

Key words: Compaction, spatial variability, penetration resistance.

 

1 Graduando em Engenharia Agrícola e Ambiental, Universidade Federal do Vale do São Francisco /Engenharia Agrícola e Ambiental, Juazeiro-BA, Erasmo.neto1@hotmail.com
2 Graduanda em Engenharia Agrícola e Ambiental, Universidade Federal do Vale do São Francisco /Engenharia Agrícola e Ambiental, Juazeiro-BA, brizabraga@gmail.com
3 D. Sc. em Agronomia (Irrigação e Drenagem), Professor Universidade Federal do Vale do São Francisco /Engenharia Agrícola e Ambiental, Juazeiro-BA.

 

Literatura Citada

Alvarenga, L. H. V.; Pinto, A. L. R.; Silva, S. T, Altoé, T. F.; Morais, V. A.; MELLO. J. M. Comparação de procedimentos de amostragem na precisão de Inventário Florestal em fragmento de Floresta Estacional Semidecidual. XIX Congresso de Pós-graduação da UFLA, 2010.

CAMARGO de, O. A.; Alleoni, L.R.F. Causas da Compactação do solo. 2006. Artigo em Hypertexto. Disponível em: http://www.infobibos.com/Artigos/CompSolo/C3/Comp3.htm.

CAMARGO, E. C. G; FUKS, S. D. (2001). Geoestatística: fundamentos e aplicações. In: CÂMARA, G. Geoprocessamento: teoria e aplicações. Disponível em: <http://www.dpi.inpe.br/gilberto/livro> Acesso em: jul. de 2004.

CAMBARDELLA, C. A.; MOORMAN, T. B.; NOVAK, J. M.; PARKIN, T. B.; KARLEN, D. L.; TURCO, R. F.; KONOPKA, A. E. Field-scale variability of soil properties in central Iowa soils. Soil Science Society of America Journal, v. 58, n. 5, p. 1501-1511, 1994.

CARVALHO, G. J; CARVALHO, M. P.; FREDDI, O. S.; MARTINS, M. V. Correlação da produtividade do feijão com a resistência à penetração do solo sob plantio direto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.10, p.765-771, 2006.

CARVALHO, J.R.P de; SILVEIRA, P.M. da; VIEIRA, S.R. 2002. Geoestatistica na determinação da variabilidade espacial de características químicas do solo sob diferentes preparos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasilia, v. 37, n. 8, p. 1151-9, ago.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Manual de métodos de análise de solo / Centro Nacional de Pesquisa de Solos. – 2. ed. rev. atual. – Rio de Janeiro, 1997. 212p. : il. (EMBRAPA-CNPS. Documentos ; 1).

LANDIM, P. M. B.; MONTEIRO, R. C.; CORSI, A. C. Introdução à confecção de mapas pelo software SURFER. DGA, IGCE, UNESP/Rio Claro, Laboratório Geomatemática, Texto Didático 08, 21 p. 2002.

LIMA, C. L. R.; SILVA, A. P.; IMHOFF, S. C.; LEÃO, T. P. Estimativa da capacidade de suporte de carga do solo a partir da avaliação da resistência à penetração. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.30, p.217-223, 2006.

Mello, J. M. Geoestatística aplicada ao Inventário Florestal. Dissertação de Doutorado, Piracicaba (SP): USP, 2003.

SEIXAS, F. Compactação do solo devido a colheita de madeira. 200. 75 f. Tese (Livre docência) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo. Piracicaba, 2000.

SOUSA, G.S. et. al. Krigagem Ordinária e Inverso do Quadrado da Distância Aplicada na Espacialização de Atributo Químicos de um Argissolo. Sientia Agraria, Curitiba, 2010.

STOLF, R.; FERNANDES, J. & FURLANI NETO, V. L. Penetrômetro de impacto IAA/Planalsucar- Stolf: Recomendações para seu uso.STAB, p.18-23, 1983.

TORMENA, C.A.; SILVA, A.P.; LIBARDI, P.L. Caracterização do intervalo hídrico ótimo de um Latossolo Roxo sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.22, p.573-81, 1998.

VIEIRA, S.R. 2000. Geoestatistica em estudos de variabilidade espacial do solo. In: NOVAIS, R.F. de; ALVAREZ V.H.; SCHAEFER, C.E.G.R. Tópicos em ciência do solo, Vicosa-MG: Sociedade Brasileira de Ciencia do Solo. v. 1, p. 1-54.

WARRICK, A.W.; NIELSEN, D.R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D. (Ed.). Applications of soil physics. New York: Academic, 1980. Cap.2, p.319-344.