Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Variabilidade Espacial da Condutividade Elétrica do Solo Correlacionados com a Matéria Orgânica e Argila

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/IV-SGEA-a19

 

downloadpdf

Romero1, C. W. S.; Lima1, E. S.; Lovera1, L. H.; Silva1, T. S.; Fábio1, F. H.

 

Resumo: Com o aumento da produtividade agrícola faz-se necessário otimizar o sistema de manejo do solo devido a sua grande variabilidade natural. O objetivo deste trabalho foi definir zonas de manejo com base na variabilidade espacial da condutividade elétrica aparente do solo, da matéria orgânica e argila em área de pastagem. O estudo foi realizado no município de Maracaju - MS, onde os atributos determinados do solo foram a condutividade elétrica aparente a 7 kHz (CEa 7 kHz), teor de argila (ARG) e teor de matéria orgânica do solo (MO) coletados na profundidade de 0-0,20 m. A medição da CEa do solo foi medida através do equipamento Profiler EMP-400 e as amostras de solo foram coletadas em uma área de aproximadamente 70 hectares, totalizando 216 amostras de solo. Para cada atributo analisado, realizou-se a análise descritiva clássica, utilizando o programa SAS e para a análise de dependência espacial, utilizou-se o GS+. O equipamento foi capaz de detectar as CEa e, através da análise de correlação com a argila e matéria orgânica foi possível estabelecer as zonas específicas de manejo.

Palavras-chave: geoestatística; zonas de manejo

 

Abstract: The soil management needs to be optimized with the increase of agricultural productivity, due to the large natural variability of soils. The objective of this study was to define management zones based on spatial variability of apparent electrical conductivity of soil, organic matter and clay in pasture area. The study was conducted in the Maracaju – MS. The attributes were the apparent electrical conductivity to 7 kHz (CEa 7 kHz ), clay content (ARG) and content soil organic matter (OM ) collected in depth of 0-0.20 m. The soil CEa was measured by the equipment Profiler EMP- 400 and soil samples were collected in an area of approximately 70 hectares, totaling 216 samples of soil. It were performed the classic descriptive analysis by SAS, and spatial dependence by GS+ for each  soil attribute. The equipment was able to detect the CEa and by correlation analysis, with clay and organic matter, it was possible to establish the specific areas of management.

Key words: geostatistics; management areas

 

1 Estudantes de Pós-Graduação em “Sistemas de Produção”, Universidade Estadual Paulista, UNESP/FEIS, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Rua Monção, 226, CEP: 15385-000, Ilha Solteira (SP). E-mail: cr_willy@hotmail.com, elizeu.florestal@gmail.com, lenon_lovera@hotmail.com, tatianaengambiental@gmail.com, fabiohenrique@agronomo.eng.br.

 

Literatura Citada

CAMPOS,M. C. C.; SOARES, M. D. R.; OLIVEIRA, I. A.; SANTOS, L. A. C.; AQUINO, R. E. Spatial variability of physical attributes in Alfissol under agroforestry, Humaitá region, Amazonas state, Brazil. Revista de Ciências Agrárias, Belém, v. 56, n. 2, p. 149-159, 2013.

CARVALHO, L. C. L.; SILVA, F. M.; FERRAZ, G. A. S.; SILVA, F. C.; STRACIERI, J. Variabilidade espacial de atributos físicos do solo e características agronômicas da cultura do café. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 3, p. 265-275, 2013.

DALCHIAVON, F. C.; CARVALHO, M. P.; FREDDI, O. S.; ANDREOTTI, M.; MONTANARI, R. Variabilidade espacial da produtividade do feijoeiro correlacionada com atributos químicos de um Latossolo Vermelho Distroférrico sob sistema de semeadura direta. Revista Bragantia. Campinas,v. 70, n. 4, p. 1-9, 2011.

DALCHIAVON, F. C.; CARVALHO, M. P. Correlação linear e espacial dos componentes de produção e produtividade da soja. Semina Ciências Agrárias. Londrina, v. 33, p. 541-552, 2012.

EMPRESABRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – Embrapa. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Brasília: Embrapa, 2013. 353 p.

GEOPHYSICAL SURVEY SYSTEMS. Profiler EMP-400.The world leader in subsurface Imaging, 2006, 85p.

GAMMA DESIGN SOFTWARE GS+: Geostatistics for environmental sciences. 7. ed. Michigan, Plainwell: Gamma Design Software, 2004. 159p.

MACHADO,P. L. O. A.; BERNARDI, A. C. C; VALÊNCIA, L. I. O.; MOLIN, J. P.; GIMENEZ, L. M.; SILVA, C. A.; ANDRADE, A. G. A.; MADARI, B. E.; MEIRELLES, M. S. P. M. Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de latossolo sob plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v. 41, n. 6, p. 1023-1031, 2006.

MARQUES JÚNIOR, J.; SOUZA, Z. M.; PEREIRA, G. T.; BARBIERI, D. M. Variabilidade espacial de matéria orgânica, P, K e CTC de um latossolo cultivado com cana-de-açúcar por longo período. Revista de Biologia e Ciências da terra. v. 8, n. 1, p. 243-152, 2008.

MENDES, A.M. S.; FONTES, R. L. F.; OLIVEIRA, M. Variabilidade espacial da textura de dois solos do Deserto Salino, no Estado do Rio Grande do Norte. Revista Ciência Agronômica. Fortaleza, v. 39, p. 19-27, 2008.

MONTANARI, R.; RODRIGUES, G. G.; CARVALHO, M. P.; DALCHIAVON, F. C.; MACHADO, F. C.; GONZALEZ, A. P. Atributos químicos de um Latossolo espacialmente relacionados com a produtividade e componentes de produção do feijão em Selvíria (MS). Revista de Ciências Agroveterinárias. Lages, v.12, n.3, p.271-281, 2013.

PARIZ, C. M.; CARVALHO, M. P.; CHIODEROLI, C.; NAKAYAMA, F. T.; ANDREOTTI, M.; MONTANARI, R. Spatial variability of forage yield and soil physical attributes of a Brachiaria decumbens pasture in the Brazilian Cerrado. Revista brasileira de zootecnia, Viçosa, v. 2, p. 2111-2120, 2011.

PIMENTEL-GOMES, F. P.; GARCIA, C. H. Estatística aplicada a experimentos agronômicos e florestais. Piracicaba:FEALQ, 2002. 309p.

RAIJ, B. V., ANDRADE, J. C., CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico. 2001, 285p.

SCHLOTZHAVER, S.D.; LITTELL, R. C. SAS: system for elementary statical analysis. 2.ed. Cary: SAS, 1997. 441p.

VALENTE, D. S. M.; QUEIROZ, D. M.; PINTO, F. A. C.; SANTOS, N. T.; SANTOS, F. L. Relação entre condutividade elétrica aparente e propriedades do solo. Revista de Ciência Agronômica. Fortaleza, v. 43, n. 4, p. 683-690, 2012.