Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise Espacial do Processo de Restauração na Região da Usina Hidrelétrica de Camargos, Itutinga-MG

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/IV-SGEA-a36

 

downloadpdf

Humada Gonzalez1, G. G.; Liska2, G. R.; Morais3, A. R.; Cirillo4, M. A.; Souza5, L. M.

 

Resumo: A degradação dos ambientes naturais tem sido um grande desafio a ser enfrentado, quando um ecossistema é degradado, danificado, transformado ou totalmente destruído como resultado direto ou indireto das atividades humanas torna-se necessário aplicar técnicas que visem à restauração ecológica. Para analisar situações do tipo, indicadores ecológicos são utilizados, entre eles, o fechamento do dossel, representado pela variável índice de fechamento do dossel (IFD), tem se apresentado como um bom indicador, uma vez que controla a quantidade, a qualidade e a distribuição temporal e espacial da luz. O presente estudo foi conduzido no entorno da Usina Hidrelétrica de Camargos, município de Itutinga-MG. Diante do exposto, objetivou-se analisar a variável IFD, a fim de viabilizar informações sobre sua distribuição espacial, utilizando recursos da Geoestatística. Os resultados apontam o modelo Gaussiano como mais adequado. A estimativa para o alcance foi de 130,5 metros, ou seja, até essa distância existem evidências estatísticas de dependência espacial sobre a distribuição do IFD. A Krigagem Ordinária foi utilizada para efetuar as predições de IFD e os resultados mostram a ocorrência de várias regiões com valores superiores a 80% de IFD, o que indica que o processo de restauração da região é promissor.

Palavras-chave: Indicador ecológico; ecossistema; krigagem

 

Abstract: The degradation of natural environments has been a great challenge to be faced when an ecosystem is degraded, damaged, transformed or entirely destroyed as a direct or indirect result of human activities. In this situation, becomes necessary to apply techniques aimed at ecological restoration. To analyze situations like that, ecological indicators are used, among them, the canopy closure, represented by the variable canopy closure index (CCI), it has emerged as a good indicator, as it controls the quantity, quality and the temporal and spatial distribution of light. This study was conducted in the neighborhood of the Camargos Hydropower Plant, the city of Itutinga-MG. Given the above, this study aimed to analyze the CCI variable, in order to make information about their spatial distribution, using resources of geostatistics. The results show the Gaussian model is more appropriate. The estimate for the range was 130.5 meters. It means that until this distance is evidence of spatial dependence statistics on the distribution of CCI. The Ordinary Kriging was used to make the predictions of CCI and the results show the occurrence of several regions with values above 80% of CCI, indicating that the restore process in the region is promising.

Key words: Ecological indicator; ecosystem; kriging

 

1 Doutorando, Universidade Federal de Lavras/ Departamento de Ciências Exatas, Câmpus, e-mail gustavohumad@hotmail.com
2 Doutorando, Universidade Federal de Lavras/ Departamento de Ciências Exatas, Câmpus, e-mail gilbertoliska@hotmail.com
3 Professor Associado, Universidade Federal de Lavras/ Departamento de Ciências Exatas, Câmpus, e-mail armorais@dex.ufla.br
4 Professor Associado, Universidade Federal de Lavras/ Departamento de Ciências Exatas, Câmpus, e-mail marcelocirillo@hotmail.com
5 Doutora, Universidade Federal de Lavras/ Departamento de Ciências Florestais, Câmpus, e-mail vilasboaslu@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

CAMBARDELLA, C. A.; MOORMAN, T. B.; NOVAK, J. M.; PARKIN, T.B.; KARLEN, D. L.; TURCO, R. F.; KONOPKA, A. E. Field-scale variability of soil properties in Central Iowa soils. Soil Science Society America Journal, Madison, v. 58, p. 1501-1511, 1994.

COOK, J. G.; STUTZMAN, T. W.; BOWERS, C. W.; BRENNER, K. A.; IRWIN, L. L. Spherical densiometers produce biased estimates of forest canopy cover. Wildlife Society Bulletin, San Diego, v. 23, n. 4, p. 711-717, 1995.

CRESSIE, N.A.C. Statistics for Spatial Data. New York: Wiley, 1993.

DARONCO, C.; MELO, A. C. G; DURINGAN, G. Ecossistemas em restauração versus ecossistema de referência: estudo de caso da comunidade vegetal de mata ciliar em região de Cerrado, Assis, SP, Brasil. Revista Hoehnea, v. 40, n. 3, p. 485-498, 2013.

DURIGAN, G.; ENGEL, V.L. Restauração de Ecossistemas no Brasil: onde estamos e para onde podemos ir? In: Martins, S.V. (ed.). Restauração ecológica de ecossistemas degradados. Editora UFV, Viçosa, p. 41-68, 2012.

GREGO, C. R.; VIEIRA, S. R. Variabilidade espacial de propriedades físicas de solo em uma parcela experimental. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 29, n. 2, p. 169-177, 2005.

JENNINGS, S. B.; BROWN, N. D.; SHEIL, D. Assessing forest canopies and understorey illumination: canopy closure, canopy cover and other measures. Forestry, Oxford, v. 72, n. 1, p. 59-74, Jan. 1999.

R DEVELOPMENT CORE TEAM R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. ISBN 3-900051-07-0. Disponível em: <http://www.R-project.org/>. Acesso em: 9 dez. 2014.

RIBEIRO Jr., P. J.; DIGGLE, P. J. geoR: A package for geostatistical analysis. R-NEWS, v. 1, n. 2, p. 15-18, ISSN 1609-3631, 2001.

SER-Society for Ecological Restoration International, Grupo de Trabalho sobre Ciência e Política. Princípios da SER International sobre a restauração ecológica. Tucson: Society for Ecological Restoration International, 2004.

SUGANUMA, M. S; TOREZAN, J. M. D.; CAVALHEIRO, A. L.; VANZELA, A. L. L.; BENATO, T. Comparando metodologias para avaliar a cobertura do dossel e a luminosidade no sub-bosque de um reflorestamento e uma floresta madura. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 32, n. 2, p. 377-385, 2008.

VIEIRA, S. R.; FILHO, O. G.; CHIBA, M. K.; CANTARELLA, H. Spatial variability of soil chemical properties after coffee tree removal. Revista Brasileira de Ciências do Solo, Viçosa, v. 33, p. 1507-1514, 2009.