Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Variabilidade Espacial dos Atributos Foliares de Eucalyptus urograndis, em Três Lagoas, MS

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/IV-SGEA-a40

 

downloadpdf

Silva1, T. S.; Montanari2, R.; Lima3, E. S.; Lovera3, L. H.; Dalchiavon4, F. C.

 

Resumo: A pesquisa promoveu a avaliação da variabilidade espacial de alguns atributos  da planta de eucalipto em um Neossolo Quartzarênico. Em uma área experimental localizada no município de Três Lagoas, MS (latitude 20o 27’ S e longitude 52o 29’ W), foram realizadas, em 2013, amostragens da planta e das folhas, a fim de se determinar os seguintes atributos: altura, nitrogênio foliar, fósforo foliar, potássio foliar, cálcio foliar, magnésio foliar e enxofre foliar, sendo adquiridas em cada ponto amostral as coordenadas. Os valores obtidos pelas análises laboratoriais foram analisados por estatística descritiva através do SAS, e a dependência espacial, por sua vez, foi analisada pelo cálculo do semivariograma através do software GS+, evidenciando, dessa forma, que a distribuição espacial de cada atributo não foi aleatória, pois apresentaram classes de dependência espacial variando entre 58,3 e 87,9%. Pela analise dos mapas de krigagem demonstrou que regiões com elevados teores de nitrogênio são similares às que contém potássio, divergindo das áreas com fósforo e enxofre as quais se apresentaram em regiões particulares. Tais avaliações demonstraram as áreas com maior precisão que precisam de nutrientes específicos.

Palavras-chave: Geoestatística; distribuição espacial.

 

Abstract: The research promoted the assessment of spatial variability of some eucalyptus plant attributes in a Quartzipsamment. In an experimental area located in Três Lagoas, MS (latitude 20 27 'S and longitude 52 29' W), were conducted in 2013, the plant samples and leaves, in order to determine the following attributes: height, leaf nitrogen,  leaf phosphorus, leaf potassium,  leaf calcium, leaf sulfur and leaf magnesium, which were acquired in each sample point coordinates. The values obtained by laboratory analyzes were analyzed using descriptive statistics at the SAS software and spatial dependence, in turn,  it was analyzed by calculating the semivariogram at the GS + software, showing thus, that the spatial distribution of each attribute was not random because spatial correlation of classes ranged between 58.3 and 87.9%. The analysis of kriging maps showed that regions with high nitrogen contents are similar to those which contain potassium, and it diverges from the areas with phosphorus and sulfur which are presented in particular regions. Such evaluations have shown the critical areas which needs specific nutrients.

Key words: Geostatistics; spatial distribution.

 

1 Aluna especial de Pós-Graduação em “Sistemas de Produção”, Universidade Estadual Paulista, UNESP/FEIS, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Rua Monção, 226, CEP: 15385-000, Ilha Solteira (SP). E-mail: tatianaengambiental@gmail.com.
2 Professor Assistente Doutor, Universidade Estadual Paulista, UNESP/FEIS, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, DEFERS, Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos, Rua Monção, 226, CEP: 15385-000, Ilha Solteira (SP). E-mail: montanari@agr.feis.unesp.br.
3 Estudantes de Pós-Graduação em “Sistemas de Produção”, Universidade Estadual Paulista, UNESP/FEIS, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Rua Monção, 226, CEP: 15385-000, Ilha Solteira (SP). E-mail: elizeu.florestal@gmail.com; lenon_lovera@hotmail.com.
4 Professor Doutor, Instituto Federal de Mato Grosso, Campus Campo Novo do Parecis., MT 235 Km 12;, s/n, Caixa Postal n. 100, Zona Rural CEP: 78360000, Campo Novo do Parecis, MT – Brasil. E-mail: flavio.dalchiavon@cnp.ifmt.edu.br.

 

Literatura Citada

BARROS, N.F. & NOVAIS, R.F. Eucalypt nutrition and fertilizer regimes in Brazil. In: ATTIWIL, P.M. & ADAMS, M.A., eds. Nutrition of Eucalyptus. Melbourne, CSIRO, 1996. p.335-355.

BELLOTE, A. F. J.; SILVA, H. D. Técnicas e amostragens e avaliações nutricionais em plantios de Eucalyptus spp. In: GONÇALVES, J. L. M.; BENEDETTI, V. (Eds.) Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF, 2000. p.106-136.

DALCHIAVON, F. C.; CARVALHO, M. P.; MONTANARI, R.; ANDREOTTI, M.; PANOSSO, A. R. Produtividade da cana-de-açúcar: Variabilidade linear e espacial entre componentes tecnológicos e da produção. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 1, p. 390-400, 2014.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa, 3.ed., 2013. 306 p.

GUEDES, M. C.; ANDRADE, C. A.; POGGIANI, F.; MATTIAZZO, M. E. Propriedades químicas do solo e nutrição do eucalipto em função da aplicação de lodo de esgoto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 30, p. 267-280, 2006

MACHADO, L. O.; LANA, A. M. Q.; LANA, R. M. Q.; GUIMARÃES, E. C.; FERREIRA, C. V. Variabilidade espacial de atributos químicos do solo em áreas sob sistema de plantio convencional. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 31, n. 3, p. 591-599, 2007.

MALAVOLTA, E., VITTI, G.C., OLIVEIRA, S.A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2a ed., Piracicaba: POTAFOS, 1997. 319p.

MOLIN, J.P. Geração e interpretação de mapas de produtividade para agricultura de precisão. In: BORÉM, A., ed. Agricultura de precisão. Viçosa, MG, Universidade Federal de Viçosa, 2000. p.237–257.

PIMENTEL-GOMES, F. P.; GARCIA, C. H. Estatística aplicada a experimentos agronômicos e florestais. Piracicaba: FEALQ, 2002. 309p.

RESENDE, M.; CURI, N.; REZENDE, S.B. & CORRÊA, G.F. Pedologia: Base para distinção de ambientes. 5.ed. Lavras, Universidade Federal de Lavras, 2007. 330p.

RESENDE, A.V.; KRAHL, L.L.; SHIRATSUCHI, L.S.; GOEDERT, W.J. & DOWICH, I. Diagnóstico nutricional de uma lavoura de soja a partir de informações georreferenciadas. Planaltina, DF, Embrapa Cerrados, 2005. 30p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 145).

SANTANA, R.C.; BARROS, N.F.; NOVAIS, R.F.; LEITE, H.G. & COMERFORD, N.B. Alocação de nutrientes em plantios de eucalipto no Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32:2723-2733, 2008. (Número Especial).

SCHLOTZHAVER, S. D.; LITTELL, R. C. SAS: system for elementary statical analysis. 2.ed. Cary: SAS, 1997. 441p.

SILVA, P. H. M.; POGGIANI, F.; GONÇALVES, J. L. M.; STAPE, J. L. Volume de madeira e concentração foliar de nutrientes em parcelas experimentais de Eucalyptus grandis fertilizadas com lodos de esgoto úmido e seco. Revista Árvore, Viçosa, v. 32, n. 5, p.845-854, 2008.

SIMONETE, M. A.; CHAVES, D. M.; TEIXEIRA, C. F. A.; MORO, L.; NEVES, C. U.; Fornecimento de cálcio para plantas de Eucalyptus saligna por meio de aplicação de resíduo industrial lama de cal. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 37, p. 1343 – 1351, 2013.

STAPE, J.L.; BINKLEY, D.; JACOB, W.S. & TAKAHASHI, E.N. A twin-plot approach to determine nutrient limitation and potential productivity in eucalyptus plantations at landscape scales in Brazil. For. Ecol. Manage., 23:358-362, 2006.

VIEIRA, S.R. Geoestatística em estudos de variabilidade espacial do solo. In: NOVAIS, R.F.; ALVAREZ V., V.H. & SCHAEFER, G.R., eds. Tópicos em ciência do solo. Viçosa, MG, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2000. v.1. p.1-54.