Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Caracterização da Distribuição Espacial de Conyza spp. em Soja

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/IV-SGEA-a57

 

downloadpdf

Machado, M. R. R.1; Machado, R. T.2; Magano, D. A.3; Santos, E. A. dos4; Guedes, J. V. C.5

 

Resumo: A identificação, localização e análise do nível de infestação das espécies de plantas daninhas que infestam as lavouras de soja, permitem estabelecer métodos de controle mais adequados, proporcionando maior eficiência, menor custo e impactos sócio ambientais. Dentre as plantas daninhas que causam preocupações ao sojicultor no RS, encontram-se as plantas do gênero Conyza (Buva), em razão de seu elevado grau de resistência ao herbicida glifosato, que é empregado no manejo de plantas daninhas na cultura da soja. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi estimar a distribuição espacial de buva. As amostragens foram realizadas no município de São Gabriel, RS, Brasil, na entressafra da cultura da cultura da soja, em 4,98 ha. O perímetro das áreas foi demarcado com GPS de posicionamento por ponto absoluto, com interface para computador de mão. Para a confecção da grade de amostragem foi utilizado o programa computacional CR- Campeiro. A densidade populacional foi realizada com a contagem de plantas de buva encontradas no interior do quadro amostral, com dimensões de 0,50 x 0,50 m, respectivamente, em cada um dos pontos amostrais demarcados. Os dados obtidos pelas amostragens foram submetidos à análise geoestatística, e depois submetido ao processo de krigagem ordinária, a fim de caracterizar a modelagem de mapas temáticos. O grau de dependência espacial para a espécie foi agregado e moderado, a grade da malha amostral mostrou-se eficiente para a metodologia empregada. Os resultados obtidos nos permitem inferir que a geoestatística pode ser utilizada no reconhecimento da distribuição espacial de buva.

Palavras-chave: agricultura de precisão; Buva; mapas de emergência

 

Abstract: The identification, localization and analysis of the infestation level in weed infesting the soy crops allow establish more appropriate control methods, providing greater efficiency, lower cost and environmental impact. Among the weeds that are of concern to soybean producer in RS, are those plants of the genus Conyza. Because of its high degree of resistance to the herbicide glyphosate, which is applied in weed management on soy crops. In this sense, the aim of this study was to estimate the spatial distribution of horseweed. Sampling were conducted in the city of São Gabriel, RS, Brazil, the soybean crop harvests in 4.98 ha. The perimeter of the area was marked with GPS positioning for absolute point interface for handheld. To create the sampling grid was used the computer program CR Campeiro 7.0. The population density was carried out with the count of horseweed plants found within the sample frame with dimensions of 0.50 x 0.50 m, respectively in each of the sample points marked. The data obtained were submitted to Geostatistical analysis and then submitted to the ordinary kriging to characterize the modeling of thematic maps. The degree of spatial dependence for the species was aggregated and moderate, and the grid sampling was efficient for the methodology employed. The results allow us to infer that geostatistics can be used in the recognition of the spatial distribution of horseweed.

Key words: Precision agriculture; horseweed; emergence map.

 

1 Graduando em Agronomia, UFSM/Departamento de Defesa Fitossanitária, Santa Maria - RS. maiconmachado30@hotmail.com.
2 Eng. Agrônomo, Msc. Engenharia Agrícola-UFSM, UFSM/Departamento de Defesa Fitossanitária Santa Maria- RS. rodrigotm@yahoo.com.br
3 Eng. Agrônomo, Doutorando em Engenharia Agrícola, Departamento de Defesa Fitossanitária UFSM/PPGEA, Santa Maria - RS, maganodeivid@gmail.com.
4 Graduando em Agronomia, UFSM/ Departamento de Defesa Fitossanitária, Santa Maria - RS, ericmar_santos@hotmail.com.
5 Professor Dr., Entomologia Agrícola-Departamento de Defesa Fitossanitária e PPGA/PPGEA-UFSM, Santa Maria-RS, jerson.guedes@smail.ufsm.br.

 

Literatura Citada

BALASTREIRE, L.A.; BAIO, F.H.R. Avaliação de uma metodologia pratica para o mapeamento de plantas daninhas. Revista Brasileira Engenharia Agrícola Ambiental, v.5, n.2, p.349-352, 2001.

CÂMARA, G.M.S. Efeito do fotoperíodo e da temperatura no crescimento e na maturação de cultivares de soja (Glycine max (L) Merril). Viçosa MG: Universidade Federal de Viçosa, 1991, 266f. Tese (Doutorado em Fitotecnia), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1991.

CAMBARDELLA, C.A.; KARLEN, D.L. Spatial analysis of soil fertility parameters. Precision Agriculture, v.1, n. 1, p. 5-14, 1999.

CARDINA, J.; SPARROW, D. H.; MCCOY, E. L. Analysis of spatial distribution of common lambsquarters (Chenopodium album) in no-till soybean (Glicine max). Weed Science, Champaign, v.43, n.2, p.258-268, 1995.

CONAB - Companhia nacional de abastecimento 9º levantamento de avaliação da safra de grãos 2013/2014. Acessado em: 17 junho 2014. Online. Disponível em: http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/14_05_08_10_11_00_boletim_graos_maio_2014.pdf

ESRI. Redlands: Environmental Systems Researcha Institute. ArcGIS, 2004.

FARIAS, P. R. S. et. al. Geoestatistical analysis of the spatial distribuition of Rotylenchulus reniformis on cotton cultivated in crop rotation. Russian Journal of Nematolology, Moscow, v. 10, p. 1-9, 2002.

KISSMANN, K. G.; GROTH, D. Plantas infestantes e nocivas. 2. ed. São Bernardo do Campo: Basf, 1999. p. 152-156.

LANDIM P.M.B 2006. Sobre Geoestatística e mapa. Terrae Didatica, 2 (1): 19-33. Disponível em < http://www.ige.unicamp.br/terraedidatica/> acessado dia 15 de nov. 2014.

MELLO, J.M. Geoestatística aplicada ao inventário florestal. Piracicaba, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 2004. 110p. (Tese de Doutorado).

SALVADOR, F.L. Manejo e interferência das plantas daninhas em soja: uma revisão. Revista da FZVA, v.13, n.2, p.58-75, 2006.

SEDIYAMA, T. Tecnologias de produção e usos da soja. Londrina: Mecenas, 2009, 314p.

SHIRATSUCHI, L.S. Mapeamento da variabilidade espacial das plantas daninhas com a utilização de ferramentas da agricultura de precisão. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, 2001. 96p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Universidade de São Paulo, 2001.

VARELLA, C. A. A; SENA, D. G. Estudo do Interpolador IDW para utilização em Agricultura de Precisão, Princípios em Agricultura de Precisão, Rio de Janeiro, 2008. 26p.

VIEIRA, S.R. Geoestatística em estudos de variabilidade espacial do solo. In: NOVAIS, R.F.; ALVAREZ V., V.H. & SCHAEFER, G.R., eds. Tópicos em ciência do solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2000. v.1, p.1-54.

VOLL, E. et al. Amostragem do banco de sementes da flora emergente de plantas daninhas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.38, n.2, p.211-218, 2003.