crosscheckdeposited

A Experiência dos Professores de Educação Física no Processo de Inclusão Escolar do Estudante Surdo

DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v21n2p106-115

http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/index 

downloadpdf

Valéria dos S. Pedrosa1, André L. N. Beltrame1, Élvio M. Boato1-2 & Tânia M. V. Sampaio1

 

Resumo: O crescente debate e estudos sobre a inclusão, para pessoas com deficiência, tem dado visibilidade a indivíduos que anteriormente estavam à margem do processo social, consequentemente da escola, a despeito dos impasses, avanços tem sido percebidos. O objetivo dessa pesquisa foi identificar, na experiência dos professores de Educação Física, seu preparo para atuar com o aluno Surdo dentro da perspectiva da inclusão escolar. Participaram do estudo 38 professores de Educação Física da Regional de Ensino da Ceilândia-DF de escolas do Ensino Fundamental e Médio. O instrumento utilizado para coleta de dados foi um questionário elaborado especificamente para esse estudo com questões fechadas e uma questão aberta. Nos resultados da pesquisa evidenciou-se que a grande maioria dos professores já atuou em turmas com crianças com deficiência, requerendo deles uma atuação em que a inclusão estava presente. No que tange à preparação para a inclusão do aluno com surdez, um número expressivo dos professores não teve em sua formação acadêmica, disciplinas correspondentes, sua formação continuada e a específica em Libras foi acentuadamente baixa segundo suas respostas, no entanto, classificam sua relação com as turmas como boa e excelente em sua maioria e apontam que lhes falta preparo para atuarem na educação física de forma inclusiva. A realidade da experiência docente com a inclusão evidencia a necessidade de uma maior atenção ao processo de formação e capacitação do professor, bem como da facilitação do poder público para que isso ocorra e possam atuar de modo que a inclusão seja uma realidade de fato e não apenas de direito.

Palavras-chave: Educação Inclusiva; Educação Física Adaptada; Surdez.

 

Abstract: The growing debate and studies on the inclusion for people with disabilities, has given visibility to individuals who were previously on the sidelines of the social process, as a result of the school, despite the deadlock, progress has been perceived. The objective of this research was to identify, on the experience of physical education teachers, your preparation to work with the student Deaf within the perspective of school inclusion. Participated in these study 38 teachers of physical education teaching of Regional Ceilândia-DF of elementary and Middle schools. The instrument used for collecting data was a questionnaire designed specifically for this study with an open question and closed issues. In the search results showed that the vast majority of teachers have starred in classes with children with disabilities,requiring them a performance in which the inclusion was present. When it comes to preparing for the inclusion of students with deafness, a significant number of teachers did not have in his academic training, corresponding disciplines, their continuing education and the specific in sign language Libras was extremely low according to their responses, however, classify its relationship with classes as good and excellent in its majority and point out that they lack preparation for the physical education so inclusive. The reality of teaching experience with the inclusion highlights the need for greater attention to training and capacity-building process of the teacher, as well as the facilitation of Government for this to occur and to act so that the inclusion is a reality and not just right.

Key words: Inclusive Education; Adapted Physical Education; Deafness.

 

1 Universidade Católica de Brasília
2 Secretaria de Educação do Distrito Federal

 

Literatura Citada

Rodrigues, D. As promessas e as realidades da inclusão de alunos com necessidades especiais nas aulas de Educação Física. In: Atividade motora adaptada: a alegria do corpo. São Paulo: Artes Médicas;2006.

Bianchetti, L. Aspectos históricos da educação especial. Revista Brasileira de Educação Especial 1995;3:7-13.

Munster, MAV; Almeida, JJG. Um olhar sobre a inclusão de pessoas com deficiência em programas de atividade motora: do espelho ao caleidoscópio. In: Atividade motora adaptada: a alegria do corpo. São Paulo: Artes Médicas; 2006.

Silva, RHR; Sousa, SB; Vidal, MHC. Educação Física Escolar e inclusão: Limites e Possibilidades de uma prática concreta. Rev. Esp. de Educação Física 2005;2:66-76.

Glat, R. Adaptações curriculares no contexto da educação inclusiva. Anais do Congresso INES: 150 anos do cenário da educação brasileira. Divisão de Estudos e Pesquisas. Rio de Janeiro, 2007.

Maciel, MRC. Portadores de deficiência: a questão da inclusão social. São Paulo em Perspectiva 2000;14(2):51-6. https://doi.org/10.1590/S0102-88392000000200008

Winnick, JP. Educação Física e Esportes Adaptados. 3.ed. Barueri: Manole, 2004.

Silva, MPM. A construção de sentidos na escrita do aluno surdo. 2.ed. São Paulo, SP: Plexus, 2001.

Quadros, RM ; Schmiedt, MLP. Ideias para ensinar português para alunos surdos. Brasília: MEC, SEESP, 2006.

Brasil, Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Especial. Saberes e práticas da inclusão: desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais de alunos surdos. 2º ed. Brasília, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/alunossurdos.pdf/ [2012 set 4].

Souza, GKP.de; Boato, EM. Inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas aulas de educação física do ensino regular: concepções, atitudes e capacitação dos professores. Educação Física em Revista 2009;3(2).

Gorgatti, MG. Educação Física Escolar e Inclusão: uma análise a partir do desenvolvimento motor e social de adolescentes com deficiência visual e das atitudes dos professores. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo – Escola de Educação Física e Esporte, 2005.

Falkenbach, AP. A questão da integração e da inclusão nas aulas de Educação Física. Revista Digital. Buenos Aires 2007; 11(106). Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd106/ [2012out01].

Lacerda, CBF de. A inclusão escolar de alunos surdos: o que dizem alunos, professores e intérpretes sobre esta experiência. Caderno Cedes 2006;26(69):163-184. https://doi.org/10.1590/S0101-32622006000200004

Silva, A. B. P.; Pereira, M. C. C. O aluno surdo na escola regular: imagem e ação do professor. Psicologia: Teoria e Pesquisa. Brasília v.19, n. 2, 2003. https://doi.org/10.1590/S0102-37722003000200010

Gil, AC. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5ª Ed. São Paulo. Atlas, 1999.

Brasília. Secretaria de Educação do Distrito Federal, 2011. Disponível em: http://www.se.df.go.br/wpcontent/uploads/pdf_se/Censo/2011_503_ee_pub_dre.pdf [2012 set 02].

Quadros, RM. Alternativas de formações profissionais no campo da surdez. Anais do Congresso Surdez e universo educacional. INES, Divisão de Estudos e Pesquisas, Rio de Janeiro, 2005.

Rodrigues, D. A Educação Física Perante a Educação Inclusiva: reflexões conceptuais e metodológicas. Rev. da Educação Física/ UEM 2003; 14(1):67-73.

Freire, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 9. ed. Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, 1998.

Unesco. Declaração de Salamanca, Espanha: Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura,1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br./ [2010 out 14].

Boato, EM. A Educação Física Escolar frente aos desafios da Educação Inclusiva. In: Chicon, J.F. e Rodrigues, G.M. (org.). Educação Física e os desafios da Inclusão. Vitória: EDUFES, 2010.

Chicon. JF. Compreendendo a inclusão/exclusão no contexto da educação física escolar. In. Chicon, JF. e Rodrigues, GM. (org.) Educação Física e os desafios da inclusão. Vitória: EDUFES, 2010. p.66-103.

Falkenbach, AP.; Drexsler, G.; Werle, V. Investigando a ação pedagógica da Educação Física na Educação Infantil. Movimento 2006;12(1):81-103.

Palla, AC. e Maueberg De Castro, E. Atitudes de Professores e Estudantes de Educação Física em relação ao ensino de alunos com deficiência em ambiente inclusivo. Rev. da Sobama 2004;9(1):25-34.

Gorgatti, MG; Rose Jr, D. Percepções dos professores quanto à inclusão de alunos com deficiência em aulas de Educação Física. Movimento 2009; 15(2):119-140.

Sant’ana, IM. Educação Inclusiva: concepções de professores e diretores. Psicologia em estudo 2005; 10(2):227-234. https://doi.org/10.1590/S1413-73722005000200009

Glat, R; Pletsch, MD. Inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais. Rio de Janeiro. Ed. UERJ, 2011.

Brasil. Conselho Federal de Educação, Resolução n.03/87. Ministério da Educação, Brasília 1987.

Brasil. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LDB 9.394, de 02 de dezembro de 1996.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Caderno Cedes 2008; 28(75):269-273. https://doi.org/10.1590/S0101-32622008000200008

Sato, C; Cardoso AM; Toloka, RE. A inclusão de pessoas com necessidades educativas especiais nas escolas regulares: Receio ou Coragem? In: Venâncio, S; Augusto, DILS. Pedagogia do movimento. Coletânea de textos. Campinas: Unicamp-FEF/DEM, 2002.

Carmo, AA. Atividade motora adaptada e inclusão social. In: Atividade motora adaptada: a alegria do corpo. São Paulo: Artes Médicas, 2006.

Teske, O. Libras nas Universidades. Anais do Congresso Surdez e universo educacional. INES, Divisão de Estudos e Pesquisas, Rio de Janeiro, 2005.

Gaio, R. Para além do corpo deficiente: histórias de vida. Jundiaí, SP: Ed. Fontoura, 2006.