Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Vitória Sobre a Morte a Mensagem do Filho do Homem no Apocalipse de João 1,18

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1807-8222/oracula.v2n3p32-45

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/oracula/index 

downloadpdf

Antônio de J. S. Leite1

 

Resumo: O Livro do Apocalipse, no capítulo 1.9-18, contém a figura de um ser misterioso envolto numa simbologia judaica que João denomina “um como o Filho do Homem”. O significado de tal figura não encontrou consenso no meio acadêmico, no entanto, para os especialistas em Judaísmo do Segundo Templo, existem algumas pistas a serem seguidas com vistas a verificar o significado da simbologia contida nesta perícope, bem como a aparição desta figura misteriosa. No verso 18 aparece a afirmação de que o FdH possui as chaves da morte e do Hades. Uma nova idéia parece estar vindo à tona da cultura de herança israelita: a vida após a morte. Mas de onde esta idéia poderia ter surgido, haja vista que somente em outras culturas havia tal crença? O presente trabalho pretende seguir algumas das pistas deixadas no texto, a fim de contribuir para o avanço da pesquisa sobre o Filho do Homem.

Palavras-chave: Cristianismo Primitivo, Filho do Homem, Apocalipse, Cristologia, Jesus.

 

Abstract: The Revelation of John shows in 1.9-18 the figure of a mysterious being, described within a certain Jewish simbology, called by John "one like a Son of Man". Although the meaning of this figure is discussed among scholars, for experts in Judaism of the Second Temple Period, there are some hints that can be followed to verify the meaning of the simbology of this pericope, as well as of the apparition of this mysterious figure. Verse 18 contains the affirmation that the SM possesses the keys of death and Hades. A new idea seems to show up from the culture of Israelite inheritance: life after death. But where could such an idea have appeared from, since such a belief existed only in other cultures? The present essay intends to follow some of the tracks left in the text, in order to contribute with the advance of the research on the Son of Man.

Key words: Early Christianity, Son of Man, Revelation, Christology, Jesus.

 

1 Antônio de Jesus Silveira Leite é Bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Batista de Brasília, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Literatura e Religião no Mundo Bíblico. É pesquisador CAPES, integrante do projeto Oracula: Grupo de Pesquisas em Apocalíptica Judaica e Cristã, apoiado pela FAPESP na qualidade de Projeto Regular. Também integra o Grupo de Pesquisas em Arqueologia do Antigo Oriente Próximo e Culturas Populares Antigas da Universidade Metodista de São Paulo e o Projeto de Estudos Judaico-Helenísticos, da Universidade de Brasília.

 

Literatura Citada

AUNE, David E. World Biblical Commentary. Vol. 52. Revelation 1-5. Dallas: Word Books, s.d.

BÍBLIA TRADUÇÃO ECUMÊNICA. Edição em língua portuguesa. São Paulo: Loyola, 1995.

CHARLESWORTH, James. Jesus dentro do Judaísmo: Novas Revelações a Partir de Estimulantes Descobertas Arqueológicas. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

COHN, Norman. Cosmos, Caos e o Mundo que Virá: as Origens das Crenças no Apocalipse. Lisboa: Presença, 1981.

COLLINS, Adela Yarbro. Cosmology and Eschatology in Jewish and Christian Apocalypticism. Leiden: E. J. Brill, 1996.

COLLINS, John Joseph. The Apocalyptic Imagination: An Introduction to the Jewish Matrix of Christianity. New York: Crossroads Publishing Company, 1989.

COLPE, C. “ho huios tou antropo” (análise do termo). In: TDNT, WM.B. 8 ed. Michingan: Eerdmans Publishing Company, Grand Rapids, pp. 400-477.

DUÈ, Andréa. Atlas Histórico do Cristianismo. Texto de Juan Maria Laboa. Petrópolis/Aparecida: Vozes/Editora Santuário, 1999.

FROMM, Erich. O Medo à Liberdade. Rio de Janeiro:Editora Guanabara, 1983.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

HERVIEU-LÉGER, Daniele. “A Transmissão Religiosa na Modernidade: Elementos para a Construção de um Objeto de Estudo”. In: Estudos de Religião, Ano XV, n. 18, 2000.

JUNG, Carl Gustav. Psicologia da Religião Ocidental e Oriental. Petrópolis: Vozes. 1983. pp. 1-163.

MIRANDA, Valtair. “Apocalipse de João e Clemente Romano como Fontes para uma Discussão do Contexto Histórico-Social das Comunidades Cristãs do Final do Primeiro Século”. In: Revista Oracula - Número 1 - 2005/1 (www.oracula.com.br).

NOGUEIRA, Paulo A. S., Experiência Religiosa e Crítica Social no Cristianismo Primitivo. São Paulo: Paulinas, 2003.

ROWLAND, Christopher. Christian Origins: an Account of the Setting and Character of the Most Important Messianic Sect of Judaism. 2 ed. London: SPCK, 2002.

ROWLAND, Christopher. Revelation. London: Epworth, 1993.

ROWLAND, Christopher. The Open Heavens: a Study of Apocalyptic in Judaism and Early Christianity. New York: Crossroad, 1982.

SEGAL, A. F. “Life after Death: the Social Sources”. In: DAVIS, S.T, KENDALL, D., O'COLLINS, G. (eds.) The Resurrection: an Interdisciplinary Symposium on the Resurrection of Jesus. Oxford: Oxford University Press, 1997.

SEGAL, A. F. Life after Death: A History of the Afterlife in the Religions of the West. New York: Doubleday, 2004.

TEIXEIRA, Faustino (org.). Sociologia da Religião: Enfoques Teóricos. Petrópolis: Vozes, 2003, pp. 248-270.

THEISSEN, Gerd. Sociologia do Movimento de Jesus. Petrópolis/São Leopoldo: Vozes/Sinoldal, 1989.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Vol. 1. 3 ed. Editora Universidade de Brasília. 1994.