Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Trabalho Docente e Sistemas Apostilados de Ensino: Crítica à Luz da Teoria Habermasiana

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v22n2p101-110

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Amadeu M. Bego1, Eduardo A. Terrazzan2 & Luiz A. A. Oliveira3

 

Resumo: Como decorrência da reforma gerencial do Estado brasileiro e do vertiginoso processo de municipalização do ensino fundamental muitos municípios brasileiros passaram a estabelecer parcerias com o setor privado. Dentre estas modalidades, a aquisição de sistemas apostilados de ensino (SAEs) envolve a contratação de empresas para a compra de materiais didáticos e assessoria didático-pedagógica. No presente trabalho, buscamos apresentar uma leitura crítica à luz da teoria habermasiana acerca dos principais condicionantes que atuam sobre o trabalho docente no contexto de utilização de um SAE. Para tanto, realizamos uma pesquisa, entre os anos de 2011 e 2012, com abordagem qualitativa do tipo estudo de caso na rede escolar pública municipal da cidade de Catanduva (SP). Os condicionantes identificados foram a terceirização do trabalho didático, a unificação do ritmo de trabalho e as avaliações externas. A articulação dos condicionantes implica a estruturação e controle do desenvolvimento do trabalho docente que se inclina à mera execução controlada daquilo que foi preconcebido. Tornar a escola consciente das mazelas decorrentes da invasão sistêmica no mundo da vida e os condicionantes ligados a esse processo significa criar uma cultura de resistência à inserção exacerbada da tecnocracia nos espaços institucionais de decisão política, evitando a unilateralidade da racionalidade instrumental.

Palavras-chave: sistemas apostilados de ensino; parcerias público-privado; racionalidade; Habermas.

 

Abstract: Because of the Brazilian State Management Reform and the vertiginous process of elementary school municipalization, several counties began to establish partnerships with the private sector. Among the partnership arrangements, the acquisition of Hand-Out Teaching Systems (HOTS) involves hiring companies for the purchase of teaching materials and didactic and pedagogical support. This work presents a critique based on Habermas’ Theory about the main conditioning factors that act upon the teaching work regarding the use of HOTS. Thus, we performed a survey between years 2011 and 2012, with a Case Study qualitative approach about the Municipal School System of Catanduva, a town located in the state of São Paulo. The conditioning factors identified are the outsourcing of didactic work, the unification of the teaching work rhythm and external evaluations. The  articulation of constraints implies the structuring and control of the teaching work, which tends toward the mere controlled execution of that which was preconceived and organized. To make the school aware of the problems arising from the systemic invasion of the lifeworld and the conditions attached to this process means creating a culture of resistance to the exacerbated insertion of technocracy in the institutional spaces of political decision, avoiding the one-sidedness of instrumental rationality.

Key words: hand-out teaching systems; public-privat e partnership; rationality; Habermas.

 

1 UNESP – ARARAQUARA amadeu@iq.unesp.br
2 Universidade Federal de Santa Maria eduterra@pq.cnpq.br
3 UNESP – ARARAQUARA dqgiluiz@iq.unesp.br

 

Literatura Citada 

ADRIÃO, T. Sistemas apostilados de ensino e municípios paulistas: o avanço do setor privado sobre a política educacional local. 2011. Relatório Técnico do Projeto de Pesquisa Fapesp. Processo: 2010/00490-0. 109p.

ADRIÃO, T. et al. Uma modalidade peculiar de privatização da educação pública: a aquisição de “sistemas de ensino” por municípios paulistas. Educação & Sociedade, v. 30, n.108, p. 799-818, out. 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302009000300009

ANGROSINO, M. Etnografia e observação participante. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011. 279p.

BEGO, Amadeu M. Sistemas Apostilados de Ensino e Trabalho Docente: Estudo de caso com professores de Ciências e gestores de uma Rede Escolar Pública Municipal. 2013. 323f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Unesp, Bauru, 2013.

FLICK, U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREITAG, B. A questão da moralidade: da razão prática de Kant à ética discursiva de Habermas. Tempo Social, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 7-44, 2. sem. 1989.

HABERMAS, J. Técnica e ciência como ideologia. Tradução de Artur Mourão. Lisboa: Edições 70, 1968.

HABERMAS, J. Para o uso pragmático, ético e moral da razão prática. Estudos avançados, São Paulo, v. 3, n. 7, p. 4-19, set.-dez. 1989.

HABERMAS, J. Teoría de la acción comunicativa. Tradução de Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Trotta, 2010.

LONGHI, A. J. A ação educativa na perspectiva da teoria do agir comunicativo de Jürgen Habermas: uma abordagem reflexiva. 2005. 173f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo.

PERONI, V. M. V.; OLIVEIRA, R. T. C.; FERNANDES, M. D. E. Estado e terceiro setor: as novas regulações entre o público e o privado na gestão da educação básica brasileira. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 108, p. 761-778, out. 2009. http://dx.doi.org/10.1590/s0101-73302009000300007

SZYMANSKI, H. (Org.). A entrevista na pesquisa em educação: a prática reflexiva. 3. ed. Brasília: Liber Livro, 2010.