Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise do Custo de Materiais de Biossegurança Utilizados em Restaurações Dentárias Diretas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1000/odonto.v22n43-44p29-42

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/O1/index 

downloadpdf

Eduardo Hebling1, Élcio F. Trentin2, Rodolfo L. Gonçalves2, Fernanda L. da Cunha3 & Eliel O. Soares4

 

Resumo: O custo dos materiais faz parte do cálculo do valor dos honorários odontológicos. As resinas compostas são materiais usualmente utilizados em restaurações dentárias diretas de dentes posteriores. O objetivo desse trabalho foi determinar e analisar o valor total do custo dos materiais de biossegurança utilizados em restaurações dentárias diretas em resina composta. O cálculo dos custos foi baseado no método de sistema de custeio variável. A lista dos materiais foi obtida por meio de consulta a uma banca juízes e baseada nos padrões de excelência comprovados na literatura para atendimento em equipe. Os valores dos materiais foram obtidos de uma média dos valores consultados no mercado fornecedor. O custo encontrado para a biossegurança foi de R$.8,85. Desse valor, os equipamentos de proteção individual (EPI) descartáveis para a equipe e paciente representaram 56,72%. Os valores encontrados podem ser utilizados no cálculo do valor final do procedimento restaurador, auxiliando na gestão de serviços odontológicos públicos ou privados.

Palavras-chave: Biossegurança; custos e análise de custos; restauração dentária permanente; resinas compostas.

 

Abstract: The cost of the materials is part of the calculation of the value of dental fees. The composite resins are materials commonly used in direct posterior dental restorations. The aim of this study was to determine and to assess the total value of the cost of the biosafety materials used in composite resin posterior dental restorations. The calculation of costs was based on the method of variable costing system. A list of the materials was obtained by a panel of experts and based on the excellence standards established in the literature for dental team care. The values of the materials were obtained from an average of the values founded in the supplier market. The founded cost was R$.8.85 (in Brazilian current coin) for biosafety materials. Of this value, the personal protective equipment (PPE) disposable products for the team and patient accounted for 56.72 %. These values might be used in the calculation of the final value of the restorative procedure, aiding in the management of public or private dental care services.

Key words: Biosafety; costs and cost analysis; permanent dental restoration, composite resins.

 

1 professor associado da fop/unicamp
2 mestres em odontologia em saúde coletiva pela fop/unicamp
3 professora doutora colaboradora da fop/ unicamp
4 professor doutor da faculdade de odontologia de bauru, universidade de são paulo

 

Literatura Citada

ANDRADE, C; FARAH, EE; MENDONÇA, FLP; TATIYUWA, N; PA ES JUNIOR, U. Calculo de Custos para Consultórios: Guia prático para Dentistas, Médicos e profissionais da saúde. 1 ed., São Paulo: Quest editora, 1999. 167 p.

BARROS, OB. Ergonomia 1: a eficiência ou rendimento e a filosofia correta de trabalho em odontologia. 1 ed. São Paulo: editora Pancast, 1991. 196 p.

BRASIL. Conselho Federal de Odontologia. Código de Ética Odontológica. Resolução CFO 179/91, alterada pelo Regulamento 01 de 05 de Junho de 1998. Conselho Federal de Odontologia, 1998.

BRASIL. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional de DST e Aids. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos de Aids: manual de condutas. Ministério da Saúde. Brasília, 2000.

BRUNI, AL. A administração de custos, preços e lucros. 4 ed. São Paulo: editora Atlas, 2010. 392 p.

BURGATTI , JC; LACERDA, RA. Revisão sistemática sobre aventais cirúrgicos no controle da contaminação/ infecção do sítio cirúrgico. Ver Esc Enferm USP 2009; 43(1): 237-44. https://doi.org/10.1590/S0080-62342009000100031

BUSATO, ALS. Dentística: Filosofia, Conceitos e Prática Clínica. Grupo Brasileiro dos Professores de Dentística. 1 ed. São Paulo: Artes Médicas, 2005. 377 p.

CHIAVENATO, I. Administração para não administradores: A gestão de negócios ao alcance de todos. 1 ed. São Paulo: editora Saraiva, 2008. 272 p.

CONCEIÇÃO, JÁ; MASOTTI, A; HIRATA, R. Reproduzindo função e estética com compósitos diretos e indiretos em dentes posteriores. Restaurações estéticas: Compósitos, Cerâmicas e Implantes. 1 ed. Porto Alegre: Artmed, 2005. 142 p.

COUTTOLENC, BF; ZUCCHI, P. Gestão de Recursos Financeiros. 2 ed. São Paulo: Ed. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 1998.126 p.

DONAWA, ME. An international standard for terminally sterilized medical device packaging. Med device Technol. 1997; 8(6):10-12.

ESTRELA, C. Controle de infecção em odontologia. São Paulo, Artes Médicas, 2003.

FALK, JÁ. Gestão de custos para hospitais: conceitos, metodologias e aplicações. 1 ed., São Paulo: editora Atlas, 2001. 163 p.

LEONAS, KK. Effect of laundering on the barrier properties of reusable surgical gowns fabrics. Am J Infect Control. 1998; 26(5):495-501. https://doi.org/10.1016/S0196-6553(98)70022-7

LIKERT, R. A Technique for the Measurement of Attitudes. Arch Psychol. 1932; 140: 1-55.

MANAGRAM, AJ ; HORAN, TC ; PEARSO N, ML; SILVER , LC ; JARV IS, WR. Guideline for prevention of surgical site infection, 1999. Infec Control Hosp Epidemiol. 1999; 20(4): 250-78.

MONDELLI, J. Dentística: Fundamentos de Dentística Operatória. 1 ed. São Paulo: editora Santos, 2006. 343 p.

SÃO PAU LO. Secretaria de Estado da Saúde. Centro de Vigilância Sanitária. Portaria CVS-11, de 04 de Julho de 1995, que dispõe sobre condições ideais de trabalho relacionadas ao controle de doenças transmissíveis em estabelecimentos de assistência odontológica. Secretaria de Estado da Saúde, 1995.

SÃO PAU LO. Secretaria de Estado da Saúde. Centro de Vigilância Sanitária. Resolução SS-15, de 18 de Janeiro de 1999, que dispõe sobre norma técnica que estabelece condições para instalação e funcionamento de estabelecimentos de assistência odontológica, e dá providências correlatas. Secretaria de Estado da Saúde, 1999.