Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação da Tolerância ao Calor de Ovinos Mestiços ½ Dorper + ½ Santa Inês Suplementados com Diferentes Níveis de Ionóforo no Semiárido da Paraíba

DOI: http://dx.doi.org/10.15528/2176-4158/rcpa.v17n1p30-36

http://www.ojs.ufpi.br/index.php/rcpa 

downloadpdf

João P. da S. Pires1, Bonifácio B. de Souza1, Gustavo de A. Silva1, Luanna F. Batista1, Luana da S. Araújo1 & José L. S. Rodrigues1

 

Resumo: Objetivou-se avaliar a tolerância ao calor de ovinos mestiços ½ Dorper + ½ Santa Inês suplementados com diferentes níveis de ionóforo, por meio da aplicação de testes de tolerância e avaliação das respostas fisiológicas. Foram utilizados 23 ovinos, machos, não castrados, mestiços ½ Dorper + ½ Santa Inês com peso vivo médio inicial de 25 kg. A tolerância dos animais ao calor foi avaliada por meio dos testes de Baccari Júnior e Benezra, durante dois dias ensolarados, consecutivos. As médias das temperaturas retais obtidas antes do estresse (TR1) e uma hora após o estresse (TR3) foram aplicadas na fórmula do Índice de Tolerância ao Calor. Não houve efeito significativo (P > 0,05) entre os tratamentos com diferentes níveis de ionóforo para a temperatura retal e a frequência respiratória, como também para os testes de adaptabilidade. A análise do coeficiente de adaptabilidade e do índice de tolerância ao calor demostrou que os animais são adaptados ao ambiente e apresentam bom índice de tolerância ao calor, já que os mesmos dissiparam o calor rapidamente e restabeleceram suas temperaturas normais. A monensina sódica não teve influência sobre os parâmetros fisiológicos, índice de tolerância ao calor e coeficiente de tolerância ao calor dos ovinos submetidos aos diferentes tratamentos experimentais.

Palavras-chave: bioclimatologia, estresse calórico, nutrição animal

 

Abstract: This study aimed to evaluate the tolerance to heat crossbred sheep ½Dorper + ½Santa Inês supplemented with different levels of ionophore, through the application of tolerance testing and evaluation of physiological responses. Twenty-three sheep, uncastrated young male, crossbred ½Dorper + ½Santa Inês, with average initial live weight of 25 kg were used. The tolerance to heat of the animals was evaluated by throung of Baccari Junior and Benezra tests for two sunny consecutive days. The mean rectal temperature obtained before stress (TR1) and one hour after the stress (TR3) were applied to the formula of the Heat Tolerance Index. There was no significant effect (P > 0.05) between treatments with different levels of ionophore to the rectal temperature and respiratory rate, but also to the adaptability tests. The analysis of adaptability coefficient and heat tolerance index showed that the animals are adapted to the environment and have good heat tolerance index, since they rapidly dissipate heat and restored its normal temperatures.

Key words: bioclimatology, heat stress, animal nutrition

 

1 Universidade Federal de Campina Grande, Patos PB, E-mail: joaopaulopires777@gmail.com

 

Literatura Citada

ABI-SAAB, S.; SLEIMAN, F. T. Physiological responsses to stress of filial crosses compared to local Awassi sheep. Small Ruminant Research, Amsterdam, v. 6, p. 55-59, 1995.

AGRICULTURAL AND FOOD RESEARCH COUNCIL (AFRC). Energy and protein rerqueriments of ruminants. Wallingford: CAB International, 1993.

ARAÚJO J.S.; PEREZ J.R.O.; PAIVA P.C.A et al. Efeito da monensina sódica no consumo de alimentos e pH ruminal em ovinos. Archivos Veterinary Science, v.11, n.1, p.39-43, 2006.

BACCARI JUNIOR, F.; POLASTRE, R.; FRÉ, C.A.; ASSIS, P.S. Um novo índice de tolerância ao calor para bubalinos. Correlação com o ganho de peso. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE DE ZOOTECNIA. 1986, Campo Grande-MS, Anais... Campo Grande. ociedade Brasileira de Zootecnia, 1986, p.316.

BRASIL Secretaria Nacional de Irrigação departamento de Meteorologia. Normais Climatologicas 19611990 , Brasília-DF, EMBRAPA (SPI), 1992.

BUFFINGTON, D.E.; COLAZZO-AROCHO, A.; CANTON, G.H. Black golbe-humidity índex (BGHI) as confort equation for dairy cows. Transaction of the ASAE, Amsterdam, v.24, p.711-714, 1981.

CEZAR, M.F.; SOUZA, B.B.; SOUZA, W.H.; PIMENTA FILHO, E.C.; TAVARES, G.P.; MEDEIROS, G. X. Avaliação de parâmetros fisiológicos de ovinos Dorper, Santa Inês e seus mestiços perante condições climáticas do trópico semi-árido nordestino. Ciência e Agrotecnologia, v.28, n.3, p. 614-620, 2004.

EUCLIDES, V.P.B.; MACEDO, M.C.M.; OLIVEIRA, M.P. Cattle production on Brachiaria spp. pastures associated with Calopogonium mucunoides in the savannas of Brazil. Revista Brasileira de Zootecnia, 27 (2): 238-245p, 1998.

KOLB, E. Fisiologia veterinária. 4.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1984. 621 p

McCAUGHEY, W.P.; WITTENBERG, K.; CORRIGAN, D. Methane production by steers on pasture. Cananadense Journal Animal Science, v.77, p.519-524, 1997.

NÓBREGA, G. H.; SILVA, E. M. N.; SOUZA, B. B.; MANGUEIRA, J. M. A produção animal sob a influência do ambiente nas condições do semiárido nordestino. Revista verde de agroecologia e desenvolvimento sustentável. Vol. 06, n. 01, p. 67- 73, 2011.

PALERMO NETO, J. Toxicologia de resíduos de aditivos em ruminantes. In: SIMPÓSIO SOBRE ADITIVOS NA PRODUÇÃO DE RUMINANTES, 1, 1998, Botucatu. Anais... Botucatu: SBZ, 1998. p.153-164. XXXV Reunião anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, Botucatu.

RODRIGUES, P.H.M. Efeito dos níveis de monensina e proporções de volumoso/concentrado na ração sobre a utilização dos alimentos e parâmetros de fermentação ruminal em animais ruminantes. 2000. 169p. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Piracicaba, 2000.

SILANIKOVE, N. Effects of heat stress on the welfare of extensively managed domestic ruminants. Livestock Production Science, [S.l.], v. 67, p. 1-18, 2000.

SILVA, E.M.N.; SOUZA, B.B.; SILVA, G. A.; CEZAR, M.F.; SOUSA, W.H. et al. Avaliação da adaptabilidade de caprinos exóticos e nativos no semiárido paraibano. Ciência e agrotecnologia, v.30, p. 516-521, 2006.

SOUZA, B.B. Adaptabilidade e bem-estar em animais de produção. Infobibos. 2007. Disponível em < http://www.infobibos.com/Artigos/2007_4/Adaptabilidade/Index.htm>. Acesso em 02 setembro. 2014.

SOUZA, B.B. Índice de conforto térmico para ovinos e caprinos: índice de temperatura do globo negro e umidade registrada em pesquisas no Brasil. FarmPoint. 2010a. http://www.farmpoint.com.br/pop/noticia.asp?noticiaID=66797&areaID=3&secaoI. Acessado em 10 de maio de 2015.

SOUZA, B.B. Índice de tolerância ao calor de caprinos no semiárido. FarmPoint. 2011. Disponível em <http://www.cstr.ufcg.edu.br/bioclimatologia/artigos_calor_caprinos.pdf>. Acesso em 02 setembro. 2014

SOUZA, B.B. de; SILVA, I.J.O.; SANTOS, R.F.S.; ZOTTI, C.A.; GARCIA, P.R. Estudo do ambiente físico sobre as respostas fisiológicas de novilhas de raça leiteira. Agropecuária Científica no Semiárido, v.6, n. 2, p. 59 - 65, 2010b.

SOUZA, W. H.; Leite, P. R. M. Ovinos de corte: a raça Dorper. João Pessoa: Emepa-PB, 2000. 75p.