Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Fatores de Risco Cardiovascular em Pacientes com Acidente Vascular Cerebral

 

http://ojs.unirg.edu.br/index.php/2/ 

downloadpdf

Elizângela S. R. Rodrigues1, Kellen A. B. Castro2, Adriana A. B. Rezende3, Sávia D. S. C. Herrera4, Adelma M. Pereira5 & Jacqueline A. P. Takada6

 

Resumo: Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das patologias de maior impacto social por causar mortes e incapacidades no Brasil e no mundo, e na maioria dos casos é secundário à presença de fatores cardiovasculares preveníveis. Objetivo: Identificar os fatores de risco cardiovascular nos prontuários de pacientes com diagnóstico de AVC. Material e Método: Estudo transversal realizado com prontuários de 64 indivíduos diagnosticados com AVC, de ambos os sexos, submetidos à reabilitação neurológica na Clínica de Fisioterapia do Centro Universitário UNIRG. Foram analisados sexo, idade, diagnóstico fisioterapêutico, grau de independência nas atividades diárias, presença de fatores de risco cardiovascular (diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica (HAS), obesidade, tabagismo, hipercolesterolemia, estresse, alcoolismo, uso de contraceptivos hormonais), co-morbidades e prática de atividade física. Para análise dos dados foi aplicado o teste qui-quadrado com significância de 5%. Resultados: Foram detectados hipertensão em 68,8%; sedentarismo em 65,6%; diabetes mellitus tipo II em 20,3%; tabagismo em 9,4% e hipercolesterolemia em 9,4%. Sedentarismo associado à hipertensão ocorreu em 75,7%. Hipertensão e sedentarismo foram associados à ocorrência do AVC, (p=0,004) e (p<0,0001), respectivamente. Conclusão: Entre os fatores de risco cardiovascular detectados no grupo investigado, apenas hipertensão e sedentarismo, como fatores de risco isolados, mostraram relação com AVC. São necessárias ações profiláticas em pacientes portadores de fatores de risco cardiovascular que ainda não sofreram AVC, e adoção de medidas preventivas contra novos episódios em pacientes diagnosticados com AVC, sobretudo direcionadas à hipertensos e sedentários.

Palavras-chave: Estudos transversais. Acidente vascular cerebral. Doenças cardiovasculares. Fatores de risco. Fisioterapia.

 

Abstract: Introduction: Stroke is one of the pathologies of greater social impact by causing deaths and disabilities in Brazil and worldwide, and in most cases is secondary to the presence of cardiovascular factors preventable. Objective: To identify risk factors in cardiovascular medical charts of patients with stroke diagnosis. Methods: Cross-sectional study in charts of 64 individuals diagnosed with stroke, of both sexes, undergoing neurological rehabilitation Physiotherapy Clinic in the University Center UNIRG. We analyzed age, sex, physical therapy diagnosis, degree of independence in daily activities, presence of cardiovascular risk factors (diabetes mellitus, hypertension (HBP), obesity, smoking, hypercholesterolemia, stress, alcoholism, use of hormonal contraceptives), co -morbidities and physical activity. For data analysis we applied the chi-square test with 5% significance. Results: There were hypertension in 68.8%, 65.6% in inactivity, diabetes mellitus type II in 20.3%, smoking by 9.4% and 9.4% in hypercholesterolemia. Sedentary lifestyle associated with hypertension occurred in 75.7%. Hypertension and sedentary lifestyles have been associated with the occurrence of stroke (p = 0.004) and (p <0.0001), respectively. Conclusion: Among the cardiovascular risk factors detected in the investigated group, only hypertension and physical inactivity as risk factors alone, showed a relationship with stroke. Prophylactic measures are necessary in patients with cardiovascular risk factors who have not had stroke, and the adoption of preventive measures against new episodes in patients diagnosed with stroke, especially directed at hypertension and sedentary.

Key words: Cross-sectional studies. Stroke. Cardiovascular disease. Risk factors. Physiotherapy.

 

1 Fisioterapeuta. Mestre em Fisioterapia Cardiorrespiratória/UNITRI-MG. Profª Adjunto II do Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO). Email: elizangelaunirg@yahoo.com.br
2 Fisioterapeuta. Graduada no Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO), Brasil. E-mail: castro.kellen_fisio@hotmail.com
3 Fisioterapeuta. Mestre em Ciência da Motricidade Humana/Universidade Castelo Branco/RJ. Profª. Adjunto do Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO), Brasil. E-mail: drikas.arruda@gmail.com
4 Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia Respiratória/ Unopar/PR. Profª. Assistente do Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO), Brasil. E-mail: saviadenise@hotmail.com
5 Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia aplicada em Neurologia/ Unitri-MG. Profª. Assistente l do Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO), Brasil. E-mail: adelmamfisio@gmail.com
6 Fisioterapeuta. Especialista em Bases Neuromecânicas do Movimento Humano/ Faculdades Claretianas, Batatais/SP. Profª. Assistente I do Centro Universitário UnirG, Gurupi (TO), Brasil. E-mail: jackfisio59@hotmail.com