crosscheckdeposited

Infância, Relações de Gênero e Religião: Um Debate Necessário

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v22n1p69-79

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MA/index 

downloadpdf

Priscila K. Campanaro1

 

Resumo: Este artigo aborda algumas experiências de quando trabalhei com o tema da Sociologia da Infância e as relações de gênero em um curso de extensão, promovido pela Universidade Metodista de São Paulo no ano de 2013. Traz, também, algumas reflexões sobre a alteração do texto do Plano Nacional de Educação (PNE) em 2014 que exclui a palavra gênero na diretriz sobre combate à discriminação devido, à pressão de grupos religiosos presentes no Congresso Nacional. A partir dessa articulação pretendo evidenciar a importância de considerar a infância como um campo de análise importante para os estudos de gênero, articulados com as questões da religião e educação.

Palavras-chave: Infância; Gênero; Religião.

 

Abstract: This article approaches some experiences from my work with the theme of Sociology of Childhood and gender relations in an extension course, sponsored by the Methodist University of São Paulo in 2013. Also it brings some reflections on the National Education Plan (PNE) text change in 2014 that excludes the word gender from the guidelines to combat discrimination, due to pressure from religious groups present in the National Congress. From this joint plan I intend to highlight the importance of considering the child as an important field of analysis for articulated gender studies with the issues of religion and education.

Key words: Childhood/ Gender/ Religion

 

1 Doutoranda em Ciências da Religião, na área de Religião, Sociedade e Cultura, pela Universidade Metodista de São Paulo, com pesquisa específica sobre Direitos Reprodutivos, Aborto e Religião. Possui Licenciatura e Bacharelado em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André (2004-2007), Bacharelado em Teologia, pela Universidade Metodista de São Paulo (2008 - 2011) .

 

Literatura Citada

ARENHART, Deise. . Contribuições de Florestan Fernandes ao estudo das culturas infantis. Sociologia da Educação, v. 2, p. 57-78, 2012.

FINCO, Daniela. Relações de gênero nas brincadeiras de meninos e meninas na educação infantil. Revista Pro-Posições, v.14, n. 3, p. 90, (só 90?) set/dez. 2003.

ROSADO-NUNES, Maria José. Gênero: uma questão incômoda para as religiões. In. SOUZA, Sandra Duarte de; SANTOS, Naira Pinheiro dos (Orgs.) Estudos Feministas e Religião: Tendências e Debates. Curitiba: Ed. Prisma. 2014..

SCOTT, Joan. Gênero: uma Categoria Útil de Análise Histórica Educação e Realidade. 20 (2), p.71-99, 1995.

SOUZA, Fabiana Cristina. Gênero e Infância: a noção de alteridade nas representações sociais de meninos e meninas. Revista Educação e Linguagem, v. 18, p. 149-169, Jul/Dez. 2008.