crosscheckdeposited

Práticas Discursivas Religiosas na Esfera Pública: Exame de Um “Manual de Bioética” e seus Enunciados sobre a “Teoria de Gênero” Através do Pensamento de Habermas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v22n2p127-149

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MA/index 

downloadpdf

Heiberle H. Horácio1

 

Resumo: Este artigo pretende apresentar apontamentos e questionamentos que possam permitir reflexões sobre os modos de operar da religião na esfera pública. Para tanto, examinará as possíveis estratégias enunciativas e práticas discursivas mobilizadas por um produto informativo utilizado por um segmento religioso para ser executado na esfera pública. Designadamente, este artigo utilizará como elemento fomentador os debates em torno da “distribuição” de um “Manual de Bioética” católico no X Fórum de Ensino Religioso do Estado do Rio de Janeiro, bem como o exame dos enunciados relacionados à “Teoria de Gênero” presentes nesse “Manual”. Os exames de ambas as práticas, a da distribuição e a prática discursiva, serão feitos sob a perspectiva habermasiana.

Palavras-chave: religião; teoria de gênero; esfera pública

 

Abstract: This article aims to present notes and questions that will allow reflections on the ways to operate of religion in public sphere. Thus, will examine possible declared strategies and discursive practices mobilized by an informational product built by a religious segment to be executed in the public sphere. It means, this article will use as a developer element the debates around the “distribution” of a “ Manual of Bioethical” Catholic in the X Fórum de Ensino Religioso do Estado do Rio de Janeiro , as well as the examination of the statements related to “Gender Theory “ present in this “ Manual” . The reviews of both practices , the distribution and discursive practice , will be made under the Habermas’ perspective.

Key words: religion, gender theory; public sphere

 

1 Doutor e mestre PPCIR-UFJF, especialista em Planejamento, Implementação e Gestão em EAD (UFF), em TV, Cinema e Mídias Digitais (UFJF), em Filosofia (UFOP) e graduado em Filosofia (UFSJ). Professor efetivo do Departamento de Filosofia e Coordenador do curso de Ciências da Religião da Universidade Estadual de Montes Claros.

 

Literatura Citada

ASAD, Talal. Formations of the Secular: Christianity, Islam, Modernity. Stanford University Press, 2003.

BIRMAN, Patrícia (org.). Religião e Espaço Público. São Paulo: Attar. 2003.

BUROCCHI, Áurea Marin; VITÓRIO, Jaldemir (Orgs). Religião e espaço público: cenários contemporâneos. São Paulo: Paulinas, 2015.

BUTLER, Judith. El género en disputa. El feminismo y la subversión de la identidad. Barcelona: Paidós, 2007.

CAPUTO, Stela Guedes. Educação em Terreiros e como a Escola se relaciona com as Crianças de Candomblé. Editora Pallas. Rio de Janeiro. 2012.

CASANOVA, José. Religiones Publicas en el mundo moderno. Madrid: Editorial PCP, 1994.

CHAVES PARA A BIOÉTICA (Keys to bioethics). Brasília-DF, 2013. (Manual de Bioética).

RIO DE JANEIRO. CURRÍCULO MÍNIMO DE ENSINO RELIGIOSO. Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, 2013.

EAGLETON, Terry. O debate sobre Deus: razão, fé e revolução. RJ: Nova Fronteira, 2011.

FONSECA, Claudia. Homoparentalidade: novas luzes sobre o parentesco. Revista de Estudos Feministas, Florianópolis, v.16 n.3, p.769-783, 2008.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Brasil: Loyola, 2005.

FRASER, Nancy. Rethinking the public sphere: a contribution to the critique of the actually existing democracy. In: CALHOUN, C. Habermas and the public sphere. Londo. MIT Press, 1992.

FRASER, Nancy. O que é crítico na teoria crítica? Habermas e gênero. Ex Aequo: reconceptualizações filosóficas e de teoria política (perspectivas feministas), n. 8, 2003.

GIUMBELLI, Emerson. A presença do religioso no espaço público: modalidades no Brasil. Religião e Sociedade, v.28, n.2, Rio de Janeiro, p. 80-101, 2008.

GIUMBELLI, Emerson. Ensino Religioso em Sala de Aula: Observações a partir de Escolas Fluminenses. Antropolítica, v. 23, p. 35-55.

GIUMBELLI, Emerson. A religião nos limites da simples educação: notas sobre livros didáti e orientações curriculares de ensino religioso. Revista de Antropologia. USP: São Paulo, n.3, v.1, 2010.

HABERMAS, Jürgen. Entre naturalismo e religião: estudos filosóficos. Trad. Flávio B. Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro:Tempo Brasileiro, 1984.

HABERMAS, Jürgen. Fé e Saber. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão descentralizada. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Further Reflections on the Public Sphere. In: CALHOUN, C. Habermas and the Public Sphere. London: MIT Press, 1992.

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre facticidade e validade. Rio de Janeiro: Ed. Tempo Brasileiro, vol. II, 1997.

HERNÁNDEZ, Jimena de Garay; UZIEL, Anna Paula. Famílias homoparentais e escola: entre a vigilância e a transformação. Momento, v. 23, n. 2, p. 9-24, jul./dez. 2014

HORÁCIO, Heiberle Hirsgberg. Religiosidades diversas e “ensino religioso de caráter confessional e plural”: análise de uma experiência na educação pública do Estado do Rio de Janeiro. Anais da Terceira Jornada de Ciências Sociais da UFJF, 2014. ISSN: 2358-5285.

HORÁCIO, Heiberle Hirsgberg. Apontamentos sobre o Ensino Religioso no Estado do Rio de Janeiro após a elaboração do currículo mínimo. Anais do XIV Simpósio Nacional da ABHR, UFJF, 2015.

JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo. Ciência da Religião aplicada ao ensino religioso. In: USARSKI, Frank; PASSOS, João Décio. Compêndio de Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas: Paulos, 2013.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. RJ: Ed. 34, 1994.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós- estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

MACINTYRE, Alasdair. Depois da Virtude. Bauru, São Paulo: EDUSC, 2001.

MATOS, Marlise. Teorias de gênero ou teorias e gênero? Se e como os estudos de gênero e feministas se transformaram em um campo novo para as ciências. Revista de Estudos Feministas. vol.16 no.2 Florianópolis May/Aug. 2008

MEDEIROS, Cristiano Sant’Anna de; MONSORES, Luciana Helena Os 10 anos do Ensino Religioso no Estado do Rio de Janeiro e as diferenças de gênero. Anais do III Seminário Nacional de Educação, Diversidade Sexual e Direitos Humanos; Vitória, 2014.

MELLO, Rodrigo Chaves de. Do social em movimento aos movimentos sociais ou por uma leitura antijurídica de democracia. 2014, p. 150. Tese de doutorado, Programa de Ciências Sociais, UFJF, Juiz de Fora, MG.

MONTERO, Paula. Religião, pluralismo e esfera pública no Brasil. Novos Estudos CEBRAP, 74: 47-65, 2006.

MONTERO, Paula. Controvérsias religiosas e esfera pública: repensando as religiões como discurso. Religião e Sociedade: RJ, vol32. nº 1, 2012.

MOUFFE, Chantau. El retorno de lo político. Ediciones Paidós Ibérica S.A., 1999.

ORO, Ari Pedro; STEIL, Carlos Alberto; CIPRIANI, Roberto; GIUMBELLI, Emerson (Org.) A religião no espaço público: atores e objetos. São Paulo: Terceiro Nome, 2012.

PASSOS, João Décio. Ensino Religioso: mediações epistemológicas e finalidades pedagógicas. In: SENA, Luzia. Ensino religioso e formação docente: ciência da religião e ensino religioso em diálogo. São Paulo: Paulina, 2007.

PERLATTO, Fernando. Política, religião e democracia no Brasil: um diálogo com Habermas, Taylor e Eagleton. Numen: revista de estudo e pesquisa da religião. Juiz de Fora: Ed. UFJF, v.16, n.1, 2013.

PERLATTO, Fernando. Habermas, a esfera pública e o Brasil. Revista Estudos Políticos. Número 4, 2012/01.

PORTIER, Philippe. Democracia e religião no pensamento de Jürgen Habermas. Numen: revista de estudo e pesquisa da religião. Juiz de Fora: Ed. UFJF, v.16, n.1, 2013.

RANQUETAT, Carlos Eduardo. Religião em Sala de Aula: O Ensino Religioso nas Escolas Públicas Brasileiras. CSOnline - Revista Eletrônica de Ciências Sociais, v. 01, p. 163-180, 2007.

RAWLS, John. Liberalismo político. São Paulo: Ática, 2000.

RODRIGUES, Elisa. Ensino Religioso, tolerância e cidadania na escola pública. Numen: revista de estudo e pesquisa da religião. Juiz de Fora: Ed. UFJF, v.16, n.1, 2013.

SENA, Luzia (Org.). Ensino religioso e formação docente: ciência da religião e ensino religioso em diálogo. São Paulo: Paulina, 2007.

SILVA, Boris Maia e. Ensino religioso e resistência moral: dilemas na implantação da lei 3459/00 no Rio de Janeiro. In: Revista Ética e Filosofia Política, nº15, volume 1, maio 2012.

SILVEIRA, Emerson Sena da. (Org.) Religião, política e espaço público no Brasil. Discussões teóricas e investigações empíricas. São Paulo: Fonte Editorial, 2015.

TAYLOR, Charles. A Secular Age. Cambridge: Harvard University Press, 2007.

TEIXEIRA, Faustino. O “ensino do religioso” e as Ciências da Religião. Belo Horizonte: Horizonte, v,9, n.23, out/dez, 2011.

USARSKI. Frank (org.). O espectro disciplinar da Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas, 2007.