Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Hipomineralização Molar-Incisivo: Relato de Caso Clínico

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-1236/fol.v24n1p64-68

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/FOL/index 

downloadpdf

Priscilla N. L. Vilani1, Alexandre S. Paim2, Cláudia V. de S. R. Penido3 & Sâmila G. Barra1

 

Resumo: Introdução: A hipomineralização molar-incisivo (HMI) é definida como defeito do esmalte dentário de origem sistêmica que atinge os primeiros molares e incisivos permanentes. Vários fatores etiológicos são citados como causa das alterações, mas sua etiologia ainda permanece desconhecida. Objetivo: Este trabalho tem por objetivo descrever o caso clínico de um jovem com o diagnóstico de HMI, abordando as características clínicas, diagnóstico diferencial e tratamento indicado. Material e método: Paciente do gênero masculino, 22 anos de idade, compareceu à clínica de odontologia em busca de novas restaurações nos dentes posteriores que haviam se soltado. Durante a anamnese, ele relatou que teve bronquite crônica na infância e já havia feito restaurações nestes dentes que “nasceram com sensibilidade”. No exame clínico intraoral, observouse alteração de cor no esmalte dos incisivos e coloração amarelo-acastanhada e cavitação nos molares. O diagnóstico, já considerado tardio, foi de HMI, depois de descartadas outras hipóteses diagnósticas. O paciente foi informado sobre as alternativas de tratamento e autorizou a restauração com cimento ionômero de vidro (CIV), assim como a publicação do caso clínico. O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido foi assinado. Foram programadas consultas para proservação do caso. Conclusão: O tratamento proposto com CIV foi considerado eficaz visando à preservação do esmalte remanescente saudável. O diagnóstico precoce e o reconhecimento das características clínicas favorecem a escolha do tratamento adequado e minimizam os danos aos tecidos duros, seguindo o protocolo atualmente recomendado.

Palavras-chave: desmineralização dentária, incisivo, molar, esmalte dentário, hipoplasia do esmalte dentário

 

Abstract: Introduction: The molar-incisor hypomineralization (MIH) is defined as a dental enamel defect with a systemic origin that affects the first molars and incisors. Various etiological factors are cited as the cause of the change, but its etiology remains unknown. Objective: This paper aims at describing the clinical case of a young man diagnosed with MIH, addressing the clinical features, the differential diagnosis, and the recommended treatment. Materials and method: A male 22-year old patient sought the dental clinic in search of new restorations for his posterior teeth that had become loose. During the interview, he reported having had chronic bronchitis in childhood and that these teeth were “born sensitive” and had already undergone restorations. During intraoral clinical examination, it was observed that his incisors’ enamel had a color change and his molars had a yellow-brownish color and cavitations. Diagnosis, which was considered late, was MIH, after other diagnostic hypotheses were discarded. The patient was informed about the treatment alternatives and authorized the restoration with glass ionomer cement (GIC), as well as the publication of his clinical case. He signed the Free, Prior, Informed Consent. Appointments were scheduled for clinical monitoring of the case. Conclusion: The proposed GIC treatment was considered effective to preserve the remaining healthy enamel. Early diagnosis and recognition of the clinical characteristics favor the choice of appropriate treatment and minimize damage to the hard tissues, according to the currently recommended protocol.

Key words: tooth demineralization, incisor, molar, dental enamel, enamel hypoplasia

 

1 Graduada em Odontologia - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Departamento de Odontologia, Belo Horizonte, MG, Brasil
2 Aluno da graduação em Odontologia – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Departamento de Odontologia, Belo Horizonte, MG, Brasil
3 Doutora em Odontopediatria pela FOAR - Unesp, professora Adjunto IV, Departamento de Odontologia, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil