crosscheckdeposited

A Realidade Viva: O Conceito de Intuição no Pensamento de Bergson como Ponto de Encontro entre Fé e Razão

DOI: http://dx.doi.org/10.15599/0104-4834/cogeime.v23n44p75-83

https://www.redemetodista.edu.br/revistas/revistas-cogeime/index.php/COGEIME/index 

downloadpdf

Afranio G. Castro1

 

Resumo: Neste pequeno texto buscamos apresentar o conceito de intuição, como compreendido por Henri Bergson, enquanto possibilidade de encontro entre as demandas da fé e os postulados da razão. O resultado de nossa pesquisa se encontra dividido nas seguintes partes: a primeira parte nos situa dentro dos enunciados filosóficos sobre o tema, como se plasmaram na história do pensamento ocidental; a segunda e a terceira partes nos permitem comparar a concepção de Bergson com a concepção desenvolvida na primeira parte, extraindo, a partir daí, as diferenças mais notórias e nos conduzindo a uma compreensão mais específica do tema a partir de Bergson. Concluiremos, na quarta parte, demonstrando a validade da compreensão de Bergson como crítica à formulação ocidental e elo entre os conhecimentos provindos da Fé e o da Razão.

Palavras-chave: fé, razão, intuição, tempo e pensamento

 

Abstract: We present in this text the intuition’s concept, just as Henri Bergson understood, as a possibility of an encounter of Faith demands and the Reason postulates. Our research results are divided in the following parts: the first part situated us into the philosophic statements. About the theme just as if its shaped in the west history thoughts; the second and third part permit us to compare Bergson’s developed conception presented in the first part, from then on we draw out the most notorious differences that will conduct us to a more specific comprehension of the theme since Bergson. We conclude, the fourth part, where we demonstrate the validity of Bergson’s comprehension as a critic to the occidental formulation and a link between knowledge that come from Faith and from Reason.

Key words: faith, reason, intuition, time and thoughts

 

1 Professor Titular Sênior da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – FEUSP e dos programas de Mestrado e Doutorado em Educação e Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). jeanlaua@usp.br

 

Literatura Citada

BERGSON, Henri. Matéria e memória. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

BERGSON, Henri. A evolução criadora. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1979.

BERGSON, Henri. Cartas, conferências e outros escritos. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

DESCARTES, Rene. Discurso do método. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

HITCHENS, Robert Maynard. (org.) The Works of Aristotle. v. 1. Chicago-London: Encyclopaedia Britannica, 1952.

KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

PASCAL, Georges. O pensamento de Kant. Petrópolis: Vozes, 2001.

ROSSETI, Regina. Movimento e totalidade em Bergson: a essência imanente da realidade movente. São Paulo: Edusp, 2004.

SILVA, Franklin Leopoldo e. Bergson: intuição e discurso filosófico. São Paulo: Loyola, 1994.