Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Olhar do Outro na Constituição de Uma Aluna Deficiente Intelectual: Imagens de Educadores e Colegas

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v21n2p67-81

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Ana P. Freitas1, Maria I. B. Monteiro2, Evani A. A. Camargo3 & Débora Dainez4

 

Resumo: O objetivo desse estudo é refletir sobre as possibilidades de constituição de uma aluna com deficiência intelectual que frequenta a escola regular, a partir da imagem que seus educadores e pares têm sobre ela. A aluna, Maria, com 5 anos de idade, apresenta deficiência intelectual e está na educação infantil. Os dados referem-se a observações de situações em sala de aula, encontros realizados com professoras e entrevistas com os colegas da sala. Os resultados revelam o desconhecimento dos educadores em relação ao seu papel e função na aprendizagem do aluno deficiente. Os colegas de Maria reproduzem em suas falas e ações as posturas adotadas pela professora e pela monitora. Ideias assistencialistas são reiteradas em suas falas e esse modo de ver, conceber e significar reflete-se no processo de constituição da aluna. Este estudo chama atenção para dois aspectos: a necessidade de mudanças de concepções sobre o desenvolvimento e de redimensionamento das práticas pedagógicas.

Palavras-chave: teoria histórico-cultural, perspectiva enunciativo-discursiva, constituição do sujeito, deficiência intelectual, educação inclusiva

 

Abstract: The aim of this study is to reflect on the constitution of students with special educational needs who attend the public school system. The data are related to observations from classroom situations with a kindergarten student and to interviews with the student’s teachers and classmates. The student, aged five, has an intellectual disability and is in the kindergarten. The observations were registered in a field diary and video films, while the interviews were audio recorded. The results reveal the teachers’ lack of knowledge regarding their role and function in the special student’s learning process. Maria’s classmates reproduce the actions and attitudes adopted by the teacher and the teaching assistant. Assistance-based conceptions were reiterated in their comments, and this way of seeing, conceiving, and giving meaning is reflected in the student’s process of constitution. This study highlights two need, i.e., to change conceptions regarding development and to resize educational practices.

Key words: cultural-historical theory, discourse and utterance perspective, the subject’s constitution, intellectual disabilities, inclusive education

 

1 Doutora em Educação e professora do Programa de Mestrado em Educação do Centro Universitário Moura Lacerda. ana.freitas@mouralacerda.edu.br
2 Doutora em Psicologia e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP. mbmontei@unimep.br
3 Doutora em Educação e professora do Programa de Mestrado em Educação do Centro Universitário Moura Lacerda. evani.camargo@mouralacerda.edu.br.
4 Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. ddainez@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

CARNEIRO, R. U. C. Educação inclusiva na educação infantil. Praxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 8, n. 12, p. 81-95, 2012.

CARVALHO, A. M. A. et al. O uso de entrevistas em estudos com crianças. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 9, n. 2, p. 291-300, ago. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pe/v9n2/v9n2a15.pdf>. Acesso em: 16 mai. 2013.

DAINEZ, D. Inclusão escolar de crianças com deficiência mental: focalizando a noção de compensação na abordagem histórico-cultural. 2009. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, São Paulo.

DANIELS, H. The dangers of corruption in special needs education. British Journal of Special Education, v. 33, n. 1, p. 4-10, 2006. doi

DORZIAT, A. O profissional da inclusão escolar em foco. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33., 2010, Caxambu, MG. Anais… p. 1-14. Disponível em: <http://www.anped.org.br/33encontro/internas/ver/trabalhos-gt15>. Acesso em: 19 mar. 2011.

FERREIRA, M. C. C. Os movimentos possíveis e necessários para que uma escola faça a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. In: JESUS, D. M.; BAPTISTA, C. R; VICTOR, S. L. (Orgs.). Pesquisa e educação especial: mapeando produções. Vitória: Edufes, 2006. p. 139-154.

FERREIRA, M. C. C. A educação escolar de alunos com deficiência intelectual pode se viabilizar na perspectiva do letramento? In: JESUS, D. M. de et al. (Orgs.). Inclusão, práticas pedagógicas e trajetórias de pesquisa. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 101-109.

FREITAS; A. P. de; MONTEIRO, M. I. B. (In)apropriações das práticas pedagógicas na educação de alunos com necessidades educacionais especiais. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33., 2010, Caxambu, MG. Anais… Caxambu (MG): Anped, 2010. p. 1-14. Disponível em <http://www.anped.org.br/33encontro/internas/ver/trabalhos-gt15>. Acesso em: 19 mar. 2011.

GLAT, R. A integração social dos portadores de deficiências: uma reflexão. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1995.

GÓES, M. C. R. de. Relações entre desenvolvimento humano, deficiência e educação: contribuições da abordagem histórico-cultural. In: OLIVEIRA, M. K.; SOUZA, D. T. R.; REGO, T. C. (Orgs.). Psicologia, educação e as temáticas da vida contemporânea. São Paulo: Moderna, 2002. p. 95-114.

JANNUZZI, G. M. de. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

KASSAR, M. C. M.; OLIVEIRA, A. D., SILVA, G. A. M. Inclusão em escolas municipais: análise inicial de um caso. Educação (UFSM), v. 32, n. 2, p. 397-410, 2007.

LEITE, G. A.; MONTEIRO, M. I. B. A construção da identidade de sujeitos deficientes no grupo terapêutico-fonoaudiológico. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 14, n. 2, ago. 2008. doi

ROSSATO, S. P. M.; LEONARDO, N. S. T. A deficiência intelectual na concepção de educadores da Educação Especial: contribuições da psicologia histórico cultural. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 17, n. 1, abr. 2011. Disponível em: <http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382011000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 30 set. 2012.

TURETTA, B. A. dos R. Crianças com necessidades especiais na educação infantil: um estudo sobre o brincar. In: TOMMASIELLO, M. G. C. et al. (Orgs.). Políticas educacionais e impactos na escola e na sala de aula. Araraquara: Junqueira & Marin, 2012.

VIGOTSKI, L. S. Fundamentos da defectologia. Playa, Ciudad de La Habana: Pueblo y Educación, 1989. (Obras Completas. Tomo 5).

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WERNER, J. J. Transtornos hipercinéticos: contribuições do trabalho de Vygotsky para reavaliar o significado do diagnóstico. 1997, 235 f. Tese (Doutorado em Saúde Mental) – Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Campinas, São Paulo.

ZUCCHETTI, D. T. A inclusão escolar vista sob a ótica de professores da escola básica. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 27, n. 2, ago. 2011. doi