Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O ensino médio e as habilidades sociais: um estudo com a escala Messy

DOI: http://dx.doi.org/10.15348/1980-6906/psicologia.v16n2p172-184

http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/index 

downloadpdf

Rogério Gomes Neto1, Roberta G. Azzi2, Ana P. Basqueira & Daniela C. Guerreiro‑Casanova3

 

Resumo: O presente estudo teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre as relações sociais no ensino médio por meio da identificação, descrição e análise das habilidades sociais dos jovens alunos. Participaram do estudo 219 alunos do ensino médio. A coleta foi realizada por meio do questionário de caracterização do participante e da escala Messy de habilidades sociais. Os resultados mostraram diferenças significativas no fator habilidades sociais/assertividade, com escores maiores na faixa etária 16‑17 anos e no gênero feminino. No fator agressividade/comportamento antissocial, constataram‑se diferenças significativas, com maior escore no período noturno de aula e maior escore para os alunos da 2ª série do ensino médio. Os resultados também indicaram valores altos para toda amostra quanto ao fator habilidades sociais/assertividade e valores baixos quanto ao fator agressividade/comportamento antissocial. Os resultados, em parte, se alinham com a literatura e alertam para o equívoco de generalizar a relação entre comportamentos agressivos e escolas de ensino médio.

Palavras-chave: ensino médio, habilidades sociais, estudantes, relações sociais, educação

 

Abstract: This study aimed to increase knowledge about social relationships in high school through the identification, description and analysis of social skills of young students. The study included 219 middle school students. Data were collected through questionnaire for participant characterization and the social skills Messy scale. The results showed significant differences in the factor social skills/assertiveness, with higher scores in the age group of 16‑17 years and in females. In the aggressiveness/antisocial behavior factor, significant differences were found, with higher scores for the night class period and for students in 2nd year of high school. The results also indicated high values for the whole sample regarding social/assertiveness skills factor and low values for aggressiveness/antisocial behavior factor. The results, in part, align with the literature and point to the mistake of generalizing the relationship between aggressive behavior and high schools.

Keywords: high school, social skills, students, social relations, education

 

1 Instituto de Terapia e Estudo do Comportamento Humano, Campinas – SP – Brasil
2 Universidade Estadual de Campinas, Campinas – SP – Brasil. Avenida Bertrand Russell, 801, Cidade Universitária “Zeferino Vaz” – Campinas – SP – Brasil. CEP: 13083‑865. E‑mail: azzi@unicamp.br
3 Universidade Nove de Julho, São Paulo – SP – Brasil

 

Literatura Citada

Abramovay, M., & Castro, M. (2003). Ensino médio: múltiplas vozes. Brasília: MEC, Unesco.

Bandeira, M., Rocha, S. S., Freitas, L. C., Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2006). Habilidades Sociais e Variáveis Sociodemográficas em Estudantes do Ensino Fundamental. Psicologia em Estudo, 11(3), 541-549. doi

Bolsoni‑Silva, A. T. (2002). Habilidades sociais: breve análise da teoria e da prática à luz da análise do comportamento. Interação em Psicologia, 6(2), 233‑242.

Bolsoni‑Silva, A. T., Del Prette, Z. A. P., Del Prette, G., Montagner, A. R., Bandeira, M., & Del Prette, A. (2006). Habilidades sociais no Brasil: uma análise dos estudos publicados em periódicos. In M. Bandeira, Z.A.P. Del Prette & A. Del Prette (Orgs.). Estudos sobre habilidades sociais e relacionamento interpessoal (pp. 1‑45). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Brasil (2010). Melhores práticas em escolas de ensino médio no Brasil. MEC – Secretaria de Ensino Básico.

Brasil (2012). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Sinopse estatística da educação básica. Recuperado em 20 dezembro, 2012, de http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse.

Dayrell, J. (2007). A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educação e Sociedade, 28(100), 1105‑1128. doi

Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (1998). Desenvolvimento interpessoal e educação escolar: o enfoque das habilidades sociais. Temas em Psicologia, 6(3), 205-215.

Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (1999). Psicologia das habilidades sociais: terapia e educação. Petrópolis: Vozes.

Feitosa, F. B., Matos, M. G. de, Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2009). Desempenho acadêmico e interpessoal em adolescentes portugueses. Psicologia em Estudo, 14(2), 259‑266. doi

Gresham, F. M. (2009). Análise do comportamento aplicada às habilidades sociais. In A. Del Prette & Z. A. P. Del Prette (Orgs.). Psicologia das habilidades sociais: diversidade teórica e suas implicações (pp. 187‑229). Petrópolis: Vozes.

Lopes, A. A., Neto (2005). Bullying – comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, 81(5), 164‑171.

Matson, J. L., Rotatori, A. F., & Helsel, W. J. (1983). Development of a rating scale to measure social skills in children: the Matson evaluation of social skills with youngsters (Messy). Behavior Research and Therapy, 21(4), 335‑340. doi

Méndez, F. X., Hidalgo, M. D., & Inglés, C. J. (2002). The Matson evaluation of social skills with youngsters. Psychometric properties of the Spanish translation in the adolescent population. European Journal of Psychological Assessment, 18, 30‑42. doi

Murta, S. G. (2005). Aplicações do treinamento em habilidades sociais: análise da produção nacional. Psicologia: Reflexão e Crítica, 18(2), 283‑291. doi

Skinner, B. F. (1984). Selection by consequences. The behavioral and brain sciences, 7(4), 477‑481. doi

Teixeira, M. L. T. (2011). Juventude, exclusão e processos educativos. In R. G. Azzi & M. H. T. A Gianfaldoni. Psicologia e educação (pp. 239‑252). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Teodoro, M. L. M., Kappler, C. K., Rodrigues, J. L., Freitas, P. M., & Haase, V. G. (2005). The Matson evaluation of social skills with youngsters (Messy) and its adaptation for Brazilian children and adolescents. Revista Interamericana de Psicología/Interamerican Journal of Psychology, 39(2), 239‑246.