Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Produtividade e Composição Química da Forragem Hidropônica de Milho em Diferentes Densidades de Semeadura no Substrato Casca de Arroz

DOI: http://dx.doi.org/10.15528/2176-4158/rcpa.v16n1p25-31

http://www.ojs.ufpi.br/index.php/rcpa 

downloadpdf

Raimundo J. de S. Rocha1, Adeodato A. C. Salviano2, Arnaud A. Alves2, José N. de M. Neiva3, João B. Lopes2 & Lília R. F. da Silva4

 

Resumo: Objetivou-se com esta pesquisa avaliar o efeito da densidade de semeadura sobre a produtividade e a composição química da forragem hidropônica de milho. A forragem hidropônica foi produzida em seis densidades de cultivo (0,8; 1,2; 1,6; 2,0; 2,4 e 2,8 kg/m2) em substrato casca de arroz, na proporção de 3.55 kg/m2. Adotou-se o delineamento inteiramente casualizado com seis tratamentos (densidade de semeadura) e quatro repetições. A forragem foi colhida quinze dias após a semeadura e os parâmetros avaliados foram produtividade de matéria natural (MN) e teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), matéria mineral (MM), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA) e lignina. O aumento da densidade de semeadura em até 2,8 kg de sementes de milho/m 2 para produção de forragem hidropônica de milho em substrato casca de arroz eleva a produção da matéria natural e o teor de PB e contribuiu para a redução dos teores de MS, MM, FDN, FDA da forragem produzida.

Palavras-chave: alimento alternativo, hidroponia, produção de forragem, valor nutritivo

 

Abstract: The productivity and nutritive value of hidroponic forage maize in six seeding densities (0.8; 1.2; 1.6; 2.0; 2.4 and 2.8 kg/m2) in rice hulls substrate was evaluated. The experimental design was completely randomized, with six treatments (seeding density) and four replications. The forage was harvest fifteen days after seeding and the parameters evaluated were natural matter (NM) productivity and dry matter (DM), crude protein (CP), mineral matter (MM), neutral detergent fiber (NDF), acid detergent fiber (ADF) and lignin contents. Seeding density up to 2.8 kg of maize seeds/m2 for production of hydroponic forage in rice husk increased the production of matter and CP level and contributed to the otherwise reduce DM, MM, NDF, ADF of forage produced.

Key words: alternative feed, hidroponics, forage production, nutritive value

 

1 CTT/UFPI. Teresina, PI. E-mail: rairocha2@ufpi.br
2 CCA/UFPI. Teresina, PI. E-mail: salviano@ufpi.br; arnaud@ufpi.edu.br; lopesjb@uol.com.br
3 DZ/UFT. Araguaína, TO. E-mail: zeneuman@click21.com.br
4 PPGCA/CCA/UFPI. Teresina, PI. E-mail: liliaraquelfe@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

ANDRADE JÚNIOR, A.S.; BASTOS, E.A.; BARROS, A.H.C. et al. Classificação Climática do Estado do Piauí. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2004. 86p (Embrapa Meio-Norte. Documentos, 86).

BEZERRA, L.L.; MELO, D.R.M; FERNANDES, D. et al. Produção de forragem hidropônica de milho em função de concentrações de biofertilizante e densidades de sementes. Revista Verde, v.3, n.4, p.110-116, 2008.

CAMPÊLO, J.E.G.; OLIVEIRA, J.C.G.; ROCHA, A.S. et al. Forragem de Milho Hidropônico: volumoso para a estação seca no semi-árido piauiense. Teresina: UFPI, 2002. 16 p.

CAMPÊLO, J.E.G.; OLIVEIRA, J.C.G.; ROCHA, A.S. et al. Forragem de milho hidropônico produzidos em diferentes substratos. Revista Brasileira de Zootecnia, v.36, n.2, p.276-281, 2007. doi

DELLA, V.P.; KUHN, I.; HOTZA, D. Caracterização de cinzas da casca de arroz e uso como matéria prima na fabricação de refratários de sílica. Química Nova, v.24, p.778-782, 2001. doi

FAO. Organización de las Naciones Unidas para la Agricultura y la Alimentacion. Manual Tecnico Forraje Verde Hidroponio. Santiago: FAO, 2001. v.1, 73p.

FAO. Organización de las Naciones Unidas para la Agricultura y la Alimentacion. Manual Técnico Forraje Verde Hidropônico. Santiago: FAO, 2006. 73p.

LABORATÓRIO NACIONAL DE REFERÊNCIA VEGETAL - LANARV. Regras para Análise de Sementes. Brasília: LANARV, 1980. 188 p.

MÜLLER, L.; MANFRON, P.A.; SANTOS, O.S. et al. Produção e composição bromatológica da forragem hidropônica de milho, Zea mays L., com diferentes densidades de semeadura e data de colheita. Zootecnia Tropical, v.23, n.2, p.105-119, 2005a.

MÜLLER, L.; SANTOS, O.S.; MANFRON, P.A. et al. Produção e qualidade bromatológica de gramíneas em sistema hidropônico. Revista da FZVA, v.12, n.1, p.88-97, 2005b.

OLIVEIRA, A.C.L. Forragem Hidropônica de Milho: Alternativa para o desenvolvimento sustentável do agente produtivo. Fortaleza: BNB, 1998. 18 p.

PÍCCOLO, M.A; COELHO, F.C; GRAVINA, G. A. et al. Produção de forragem verde hidropônica de milho, utilizando substratos orgânicos e água residuária de bovinos. Revista Ceres, v.60, n.4, p.544-551, 2013. doi

PILAU, F.G.; BONNECARRÉRE, R.; SCHMIDT, D. et al. Produção hidropônica de forragem em túnel plástico. Revista Norte, v.7, p.111-119, 2004.

REGO FILHO, J.G.N.; OLIVEIRA, J.C.G.; CAMPELO, J.E.G. et al. Efeito da Densidade de Cultivo e Tipo de Substrato na Produtividade de Forragem de Milho Hidropônico. Teresina: UFPI, 2003. p.371-376.

REZENDE, A.V.; EVANGELISTA, A.R.; SIQUEIRA, G.R. et al. Efeito da densidade de semeadura sobre a produtividade e composição bromatológica de silagens de girassol (Helianthus annuus L.). Ciência e Agrotecnologia, Edição Especial, p.1672-1678, 2003.

ROCHA, R.J.S.; SALVIANO, A.A.C.; ALVES, A.A. et al. Produtividade e produção bromatológica da forragem hidropônica de milho produzida em diferentes volumes de soluço nutritiva. Revista Científica de Produção Animal. v.9, n.1, p.9-17, 2007.

SANTOS, O.S.; MULER, L.; PIRES, C.C. et al. Produção de Forragem Hidropônica de Cevada e Milho e Seu Uso na Alimentação de Cordeiros. Santa Maria: UFSM/CCR, 2004. 8p. (Informe Técnico 04/2004)

SILVA, D.J.; QUEIROZ, A.C. Análise de Alimentos: Métodos químicos e biológicos. 3.ed., Viçosa: UFV, 2002. 235p.

SOUZA, G.B.; NOGUEIRA, A.R.A.; SUMI, L.M. et al. Método Alternativo para a Determinação de Fibra em Detergente Neutro e Detergente Ácido. São Carlos: EMBRAPA Pecuária Sudeste, 1999. 21p. (EMBRAPA Pecuária Sudeste. Boletim de Pesquisa, 4).

STATISTICAL ANALYSIS SYSTEMS - SAS. User’s Guide: Statistics. Version 8. Cary, NC, USA: SAS Institute Inc., 2000.