Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Trabalho Docente: Desafios e Perspectivas na Relação Professor-Aluno no Ensino Médio

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v15n25p277-301

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/EL/index 

downloadpdf

Laiana T. Jacinto1 & Márcia de S. Hobold2

 

Resumo: O ensino médio carece de pesquisas para subsidiar as análises e reflexões sobre o exercício docente nesta etapa, que requer uma nova performance para atender os jovens e adolescentes que, por meio da democratização do ensino, adentram os espaços escolares. Tendo em vista esta perspectiva, delineou-se esta pesquisa que teve como objetivo central conhecer o trabalho docente no ensino médio e quais suas implicações na relação pedagógica. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista com cinco professores e sete estudantes do ensino médio em uma escola de ensino privado de Santa Catarina. Fundamentaram teoricamente os dados os seguintes autores: Tardif (2005), Fanfani (2000), Roldão (2006) e Facci (2009). Os resultados evidenciaram a relação de proximidade existente entre estudantes e professores, com ênfase para as características de respeito e afetividade. Os professores explicitaram satisfação no exercício do seu trabalho, sobretudo pela dinâmica institucional que é favorecedora de diálogo e incentivo para o desenvolvimento de diferentes atividades pedagógicas. Os dados coletados dos estudantes evidenciaram o valor atribuído ao diálogo professor-aluno, bem como a exigência de aulas dinâmicas que propiciem discussões e trabalhos em equipe. Mencionaram que esperam que os professores tenham o domínio dos conteúdos e uma boa didática a fim de alcançar uma transposição contextualizada dos conteúdos das disciplinas. Ficou evidente que a cultura institucional está presente no trabalho docente e nas interações inerentes ao processo de escolarização. O trabalho coletivo e integrado, desenvolvido na instituição de ensino pesquisada, foi um forte indicador do clima favorável que permeia a relação professor-aluno do ensino médio. Essa é uma situação que precisa ser levada em consideração e utilizada como subsídio para que outros espaços escolares sejam mais acolhedores e dinâmicos no processo de ensino e aprendizagem.

Palavras-chave: trabalho docente; ensino médio; relação professor-aluno

 

Abstract: The secondary school lacks research to provide analysis and reflections on teaching practice at this stage of education, which requires a new performance to deal with young people and teenagers who, through the democratization of education, come into the school spaces. With this perspective, it was designed this research which main objective was to know the work of teachers in secondary education and their implications in the pedagogical relationship. Data was collected through interviews with seven teachers and five high school students at a private high school in Santa Catarina. The authors that theoretically based the data are: Tardif (2005), Fanfani (2000), Roldão (2006) and Facci (2009). The results showed the close relationship between students and teachers, with emphasis on the characteristics of respect and affection. Teachers did express satisfaction in the performance of their work, especially with the institutional dynamic that favors the dialogue and incentives for the development of the different educational activities. The students’ data showed the value assigned to the teacher-student dialogue, and the requirement of dynamic classes to encourage discussion and teamwork. They mentioned that they expect teachers to have control of contents, and a good teaching responsible for the contextualized implement of the disciplines contents. There was evidence of how the institutional culture is present in their work and in interactions inherent in the schooling process. The collective and integrated work, developed in the educational institution surveyed, was a strong indicator of the good atmosphere that pervades the teacher-student relationship in secondary education. This is a situation to consider and used as an input for other schools to become more welcoming and dynamic in the process of teaching and learning.

Key words: teaching, secondary education, teacher-student relationship

 

1 Bacharel em Psicologia pela Universidade da Região de Joinville – UNIVILLE.
2 Doutora em Educação - Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC SP. É professora do Departamento de Psicologia e do Programa de Mestrado em Educação da Universidade da Região de Joinville – UNIVILLE.

 

Literatura Citada

CANÁRIO, Rui. A escola: o lugar onde os professores aprendem. In: Psicologia da Educação. São Paulo, n.6, jun., 1998, p. 9 a 27.

CHIZZOTTI, Antonio. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. In: Revista Portuguesa de Educação. Braga: Portugal, 2003, p. 221-236. Disponível em: < http://redalyc.uaemex.mx/pdf/374/37416210.pdf >, acesso em: 24 mar, 2010

DUSSEL, Inés. A transmissão cultural assediada: metamorfoses da cultura comum na escola. 2007. In: Cadernos de Pesquisa, v. 39, n. 137, p. 351-365, maio/ago, 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v39n137/v39n137a02.pdf> , acesso em 20 out. 2010.

FACCI, Marilda G. D. A intervenção do psicólogo na formação de professores. In: MARINHO-ARAUJO, Claisy Maria (org.) Psicologia Escolar: novos cenários e; contextos de pesquisa, formação e prática. Campinas: Editora Alínea, 2009.

FACCI, Marilda G.D. et al. Reflexões sobre os caminhos e descaminhos de “ser professor”: uma contribuição da Psicologia. In: Revista Psicologia. Rio de Janeiro: UFF, 2000. Disponível em: http://www.uff.br/ichf/publicacoes/revista-psi-artigos/2004-2-Cap7.pdf.>, acesso em: 08 nov, 2010.

FANFANI, Emilio Tenti. Culturas jovens e cultura escolar. Documento apresentado no seminário “Escola Jovem: um novo olhar sobre o ensino médio”. Ministério da Educação. Brasília. 2000. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/EmilioTentiF.pdf >, acesso em 23 mar, 2010.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade : um projeto em parceria. 2. ed. São Paulo: Loyola, 1993.

GATTI, Bernadete A. Formação de Professores: condições e problemas atuais. In: Revista Brasileira de Formação de Professores, vol. 1, n. 1, 2009.

GATTI, Bernardete; ANDRÉ, Marli. A relevância dos métodos de pesquisa qaulitativa em Educação no Brasil. In: WELLER, Wivian; PFAFF, Nicolle (orgs.). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. Petrópolis: Vozes, 2010.

HUBERMANN, Michaël. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 1995.

LANTHEAUME, Françoise. Mal-estar docente ou crise do ofício? Quando o “belo trabalho” desaparece e é preciso “trabalhar de corpo e alma”. In: Fórum Sociológico. Lisboa: n. 15-16, p. 141-156, 2007. Disponível em <http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:gaUD18bKv-oJ:www.fcsh.unl.pt/revistas/INDICE_FS_15-16.doc+%22o+trabalho+docente+conheceu+em+fran%C3%A7a%22&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br >, acesso em: 23 mar 2010

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MANZINI, Eduardo José. Entrevista semiestruturada: análise de objetivos e de roteiros. In: Seminário Internacional de Pesquisa e Estudos Qualitativos, 2, A pesquisa qualitativa em debate. Anais. Bauru: SIPEQ, 2004. 1 CD MARCELO, Carlos. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. In: Revista de ciências da educação. n. 8, jan./abr. 2009.

NÓVOA, Antonio. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 1995.

PÉREZ GÓMEZ, A. I. A cultura escolar na sociedade neoliberal. Porto Alegre: Artmed, 2001. 320 p.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função Docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação. v. 12, n. 34, jan./ abr. 2007

ROLDÃO, Maria do Céu. Profissionalidade docente em análise: especificidades dos ensinos superior e não superior. Presidente Prudente: Nuances, Estudos sobre educação. v. 12, n. 13, 2006, p. 105-126. Disponível: http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/1692/1601.

TARDIF, Maurice. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

TEIXEIRA, Inês A. Castro. Os professores como sujeitos socioculturais. In: DAYREEL, Juarez (Org.). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1996.

WAGNER, Adriana et al. O resgate da relação professor aluno. Acesso em: 23 mar. 2010. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/face/ojs/index.php/faced/article/viewFile/497/366>.