Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Condição Laboral das Mulheres, Mundo Doméstico e Religião: Permeabilidades Recíprocas

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v17n17p65-81

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MA/index 

downloadpdf

Naira C. Di G. P. dos Santos1

 

Resumo: As sociedades ocidentais modernas se constituíram, em grande parte, sob a égide da separação entre religião e razão, entre esfera doméstica e esfera profissional, entre o privado e o público. Nesse sentido, o mundo do trabalho, particularmente no âmbito das organizações empresariais, seria ou deveria ser, a princípio, impermeável tanto às formas e conteúdos religiosos quanto às formas e configurações domésticas do trabalho. Contudo, ele não é neutro; não apenas pressupõe como produz representações de gênero e relações de poder entre os sexos, sobre as quais a religião também intervém. Nosso objetivo aqui é o de apresentar pistas para a análise, a partir de dados obtidos em pesquisa de campo, de algumas das implicações da permeabilidade mútua entre esfera doméstica, religião e mundo do trabalho assalariado sobre a condição laboral das mulheres.

Palavras-chave: Representações de gênero, divisão sexual do trabalho, religião.

 

Abstract: The modern Western societies were largely formed under the aegis of the separation between religion and reason, between the domestic and professional sphere and between the private and the public spheres. In this sense the world of work, particularly within business organizations, is or should be, in principle, impervious to both, religious and domestic contents and settings. However the organizational world is not neutral, he not only assumes, as it produces representations of gender and power relations between the sexes, over which religion also operates. Our objective here is to analyze, based on data achieved in field research, some of the implications of mutual permeability between the domestic sphere, religion and paid work on the labor condition of women.

Key words: Representations of gender, sexual division of work, religion.

 

1 Doutora em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo, professora do curso de Graduação em Administração da Escola Paulista de Direito e membro do grupo de pesquisa em gênero e religião Mandrágora/NETMAL.

 

Literatura Citada

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

HIRATA, Helena, ZARIFIAN, Philippe. Trabalho (conceito de) In: HIRATA, Helena, LABORIE, Françoise, LE DOARÉ, Hélène, SENOTIER, Danièle (org.). Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo: UNESP, 2009, p. 251-256.

HIRATA, Helena. Nova divisão sexual do trabalho? Um olhar voltado para a empresa e a sociedade. São Paulo: Boitempo Editorial, 2002.

ISAMBERT, François-André. La sécularisation interne du christianisme. In: Revue Française de Sociologie, XVII, 1976, p. 573-589.

LALLEMENT, Michel. Le travail. Une sociologie contemporaine. Paris: Gallimard, 2007.

LAMOUREUX, Diane. Público/privado. In: HIRATA, Helena, LABORIE, Françoise, LE DOARÉ, Hélène, SENOTIER, Danièle (org.). Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo: UNESP, 2009, p. 208-213.

MACHADO, Maria das Dores Campos. Olhando as mulheres pentecostais através do espelho In: VALLA, Victor Vincent (org.). Religião e cultura popular. Rio de Janeiro: DP&A Editores, 2001, p. 75-90.

MARTIN, David. Remise en question de la théorie de la sécularisation. In: DAVIE, Grace e HERVIEU-LEGER, Danièle (org.). Identités religieuses en Europe. Paris: La Découverte, 1996, p. 25-42.

MATHIEU, Nicole-Claude. Sexo e gênero In: HIRATA, Helena, LABORIE, Françoise, LEDOARÉ, Hélène, SENOTIER, Danièle (org.). Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo: Editora UNESP, 2009, p. 222-231.

MONJARET, Anne. La fête, une pratique extra-professionnelle sur les lieux de travail. In: Cités no. 8. Paris: PUF, 2001, p. 87-100.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica In: Educação e Realidade, vol.16, nº 2, Porto Alegre, 1990, p. 5-22.

SOARES, Ângelo. Le prix d’un sourire. Travail émotion et santé dans les services. In: HARRISSON, Denis e LEGENDRE, Camille (org.). Santé, sécurité & transformation du travail: réflexions et recherches sur le risque professionel. Québec: Presses de l’Université du Québec, 2002, p. 229-250.

SOUZA, Sandra Duarte de. Religião e secularização: o gênero dos discursos e das práticas das mulheres protestantes. In: SOUZA, Sandra Duarte de (org.). Gênero e religião no Brasil: ensaios feministas. São Bernardo do Campo: UMESP, 2006, p. 29-43.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 2000.