Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Reprodutibilidade Digital da Folkcomunicação: A Construção de Novas Linguagens ou o Fim do Popular

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v28n47p29-42

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO 

downloadpdf

Cristina Schmidt1

 

Resumo: Com a ampliação das formas e dos conteúdos de comunicação nas novas mídias, os grupos marginalizados dos processos hegemônicos vislumbraram possibilidades de posicionamento e divulgação de seus processos. Muitas manifestações populares – antigas ou recente – se reestruturam para se adequar às novas linguagens. O mundo digital propõe uma reprodutibilidade técnica da folkcomunicação, e a preocupação científica está em entender como o cenário popular se constitui a partir daí. Tomando as mesmas preocupações iniciais de Beltrão, procuramos problematizar como os grupos populares/marginalizados se comunicam na arena digital. Quais configurações adquirem as manifestações populares? Que recursos de linguagem utilizam para se colocarem no global? Como estabelecem a comunicação com o seu mundo? Como ocorre a folkcomunicação? Constatamos que as manifestações, ora atualizadas, ora com os formatos tradicionais de sua origem, são localizadas nas diversas mídias com linguagens diferenciadas na constituição do popular.

Palavras-chave: Folkcomunicação – Reprodutibilidade popular – Folkcomunicação digital.

 

Abstract: With the enlargement of the ways and contents of the communication on the new media, the marginalized groups from the hegemonic process glimpsed possibilities of position and spread of their process. A lot of popular manifestations – old or recent have restructured in order to adapt to the new languages. The digital world suggests a technical reproductive from the folkcomunication and, the scientific concern is to understand how the popular scenery is built from there. Handing the same initial concern as Beltrão, we tried to question: how the popular marginalized groups communicate in the Digital Area? Which configuration the popular manifestation get? Which source of language groups of people use to suit in the global? How the folkcomunication occurs? We observed that the manifestation one-moment update, the next on the traditional way are located in several media with specifics languages in the popular constitution.

Key words: Folkcommunication – Popular reproductibility – Digital folkcommunication.

 

1 Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pertence ao Grupo de São Bernardo de pesquisadores, ligado à Cátedra Unesco-Metodista de Comunicação para o Desenvolvimento Regional. Faz pesquisas em folkcomunicação há duas décadas e presidiu a Rede Folkcom de Estudos e Pesquisas no período 2003-2006. Desde 2000 leciona na Universidade de Mogi das Cruzes (SP), onde é gestora dos cursos de Jornalismo e Radialismo (Rádio e TV) e também membro do Comitê Interno de Pesquisa no Programa de Iniciação Científica do CNPq. E-mail: cris_schmidt@uol.com.br.

 

Literatura Citada

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1986.

BENJAMIN, Robert. A teoria da folkcomunicação e o pioneirismo de Luiz Beltrão. In: SCHMIDT, Cristina (org.). Folkcomunicação na arena global: avanços teóricos e metodológicos. São Paulo: Ductor, 2006. p. 50-61.

BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressão de idéias. 1967. Tese (Doutorado em Comunicação) – Universidade de Brasília, 1968.

CEBRIÁN, Juan Luis. A rede. São Paulo: Summus, 1999.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas híbridas. São Paulo: Edusp, 2003.

IANNI, Otávio. A sociedade global. São Paulo: Civilização Brasileira, 1992.

TERRA . História do funk. Disponível em <http://www.terra.com.br/reporterterra/>. Acesso em: 24 set. 2006.

MARQUES DE MELO, José. Mídia e cidadania no Brasil. In: MARQUES DE MELO, José; GOBBI, Maria Cristina; SATHLER, Luciano (orgs.). Mídia cidadã, utopia brasileira. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2006.

MARQUES DE MELO, José. A difusão do folclore pelas indústrias midiáticas. In: CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE FOLKCOMUNICAÇÃO, VI, Campos dos Goytacazes, 2002. Anais... Campos dos Goytacazes (RJ): Faculdade de Filosofia de Campos, 2002.

SCHMIDT, Cristina (org.). Folkcomunicação na arena global: avanços teóricos e metodológicos. São Paulo: Ductor, 2006.

SCHMIDT, Cristina. Folkmídia: da resistência à coexistência. In: MARQUES DE MELO, José; GOBBI, Maria Cristina; SATHLER, Luciano (orgs.). Mídia cidadã, utopia brasileira. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2006.

SCHMIDT, Cristina. New-caipira: a reificação da cultura em Piracicaba. 1993. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) – Instituto Metodista de Ensino Superior, 1993.