Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ensino Fundamental de Nove Anos: Reflexões Sobre a Implantação e a Idade das Crianças

DOI: http://dx.doi.org/10.18024/1519-5694/revuniandrade.v12n1p31-43

http://uniandrade.br/revistauniandrade/index.php/revistauniandrade/index 

downloadpdf

Flaviana Demenech1

 

Resumo: Este texto refere-se um estudo de Iniciação Científica sobre os fundamentos da mediação pedagógica com crianças pequenas para a intervenção do aprendizado. Embasados nos conceitos de desenvolvimento humano a partir da abordagem da teoria histórico-cultural (THC). Teoria que concebe o ser humano como social, histórico e cultural, compreendendo, deste modo, que a criança aprende através da mediação e da cultura. Para a realização da pesquisa, foi feito um estudo sobre os conceitos de desenvolvimento da linguagem, da linguagem escrita e do aprendizado: fundamentos para o ensino no trabalho pedagógico da alfabetização segundo a teoria histórico-cultural. Partimos da coleta de dados sobre a idade das crianças na implantação do Ensino Fundamental com nove anos no Oeste do Paraná.

Palavras-chave: Qualidade de Educação; Ensino Fundamental de nove anos; Infância; Idade das crianças

 

Abstract: This text refers to a study of Undergraduate Research on the foundations of pedagogical mediation with young children for the intervention of learning. Grounded in concepts of human development from the approach of historical-cultural theory (THC). Theory that views the human being as social, historical and cultural understanding, therefore, that the child learns through mediation and culture. For the survey, a study was done on the concepts of language development, written language and learning: foundations for teaching literacy in the pedagogical work according to the historical-cultural theory. We started collecting data on the age of children in the implementation of basic education to nine years in western Paraná.

Key words: Quality of Education; elementary education of nine years; Childhood; Children age.

 

1 Graduada em Pedagogia e professora alfabetizadora do Ensino Fundamental de nove anos e estudante do Grupo MEDIAR, E- mail: flavi_sti@hotmail.com

 

Literatura Citada

AFONSO, Juliana. Aos cinco, aos seis ou aos sete?: Idade adequada para a criançaingressar no ensino fundamental gera polêmica entre especialistas, pais, escolas echega até a justiça. Letra A: o Jornal do alfabetizador. Belo Horizonte, ano 5, n.18, maio/junho de 2009. Disponível em:<http://www.ceale.fae.ufmg.br/nomade/midia/docs/229/php4CQjrS.pdf>. Acesso em:20 maio 2010.

ARELARO, Lisete Regina Gomes. Ensino Fundamental: tendências eperspectivas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 90, p. 113-135, 2005a.

ARELARO, Lisete Regina Gomes. O Ensino Fundamental no Brasil: avanços,perplexidades e tendências. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92,outubro/2005b.

BRAGAGNOLO, Adriana. A criança de seis anos no ensino fundamental: asarmadilhas e os desafios da formação. In: 16º COLE, 2007, Campinas. No mundoha muitas armadilhas, é preciso quebra-las, 2007.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes ebases da educação nacional e sinaliza o Ensino Fundamental de 9 anos, a iniciar-se aos 6 anos de idade. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 23 dez. 1996.Disponível em: <http://www.mec.gov.br>. Acesso em: 30 ago 2010.

BRASIL. Lei n. 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional deEducação, o Ensino Fundamental de 9 anos se tornou meta da educação. In: BRASIL. Congresso. Senado. 500 anos de legislação brasileira. 2. ed. Brasília,2001c. CD3: Brasil República.

BRASIL. Lei nº. 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. Estabelece o ingresso da criançade 6 anos no Ensino Fundamental de 9 anos. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11274.htm>. Acessoem: 30 ago 2010.

BRASIL. Lei nº. 11.700, de 13 de Junho de 2008. Estabelece vaga na escola públicade educação infantil ou de ensino fundamental mais próxima de sua residência atoda criança a partir do dia em que completar 4 (quatro) anos de idade. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11700.htm>. Acesso em: 8 set 2010.

CORREA, Bianca Cristina. Crianças aos seis anos no Ensino fundamental: desafios à garantia de direitos. Em: 30ª REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DIA PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Grupo de Trabalho 7- Educação deCrianças de zero a seis anos. Anais... Caxambu, MG, 2007. 1 CD-ROM.

DEMENECH, Flaviana. Desenvolvimento da Linguagem Escrita: Aprendizado e Apropriação da Língua Escrita no primeiro ano do Ensino Fundamental de 9 anos no oeste do Paraná. Foz do Iguaçu, PR: Universidade Estadual do Oeste do Paraná, 2010. Monografia (Graduação).

GORNI, Doralice Aparecida Paranzini . ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS:algumas reflexões necessárias. In: III CONGRESSO INTERNACIONAL E IX SEMANA DE PSICOLOGIA, 2007, Maringá - Pr. Coletividade e Sunjetividade na Sociedade Contemporânea, 2007a. p. 1-10

GORNI, Doralice Aparecida Paranzini . Ensino Fundamental de 9 anos: estamos preparados para implantá-lo?. Ensaio. Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 15, p. 67-80, 2007b.

GOULART, Cecilia Maria Aldigueri. Crianças de seis anos na escola de nove anos: cultura lúdica e cultura escrita sem antagonismos. Texto-base da palestra proferida na mesa-redonda do dia 12 de julho de 2007 do V Seminário Linguagens em Educação Infantil, COLE - Congresso de Leitura, cujo tema foi No mundo há muitas armadilhas e é preciso quebrá-las, Campinas, UNICAMP, 2007a.

GOULART, C M A. Ensino Fundamental de Nove Anos: tempo de rever conceitos de infância, de ensino e aprendizagem e de escola. Revista Eletrônica Escrita, v. 1, p. 1-10, 2007b.

LEONTIEV, Alexei N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In.: VIGOTSKII, Lev Seminovich; LURIA, Alexander Romanovich; LEONTIEV, Alex N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1988. p. 119- 142.

MIRANDA, Romeu Gomes. Oficio nº 1023/2009 de 10 de novembro de 2009.Conselho Estadual de Educação CEE-PR. Curitiba, 2009. Disponível em: < http://www.undimepr.org.br/principal.php?menu=4>. Acesso em: 22 junho 2010.

MUHKINA, V. Psicologia da idade pré-escolar. São Paulo. SP: Martins Fontes, 1995.

PAULA, Flávia Anastácio de. Astúcias de uma professora alfabetizadora. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas, 2008. Tese (Doutorado).

PINO, Angel. As marcas do humano: às origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

SANTOS, L. D. N.; BOLZAN, D. P. V. A ampliação do ensino fundamental para nove anos: desafios à prática pedagógica. XIV ENDIPE. Porto Alegre: ENDIPE, 2008.

SAVELI, Esméria Lourdes. (Org.). Diretrizes Curriculares para Educação Infantil. 1º. ed. Ponta Grossa: Gráfica Vila Velha, 2004. v.100. 110 p.

SAVELI, Esméria Lourdes. Ensino fundamental de nove anos: bases legais de sua implantação. Práxis Educativa (Impresso), v. 3, p. 60-72, 2008a.

SOUZA, Solange Jobim e. Infância e linguagem: Bakhtin, Vygotsky e Benjamin; 7.ed.; Campinas, SP: Papirus, 2005.

VIGOTSKI, L. S. Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

ZAN, Dirce Djanira Pacheco e. Ensino Fundamental de Nove Anos: a quem interessa?. Revista Comciência, Internet, 13 dez. 2005.