Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Formação e Atuação Docente: Relações e Peculiaridades dos Campos de Saberes

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v22n1p65-82

https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacao 

downloadpdf

Edivaldo S. Miranda1, Rita de C. A. Braúna2 & Alvanize V. Ferenc3

 

Resumo: Relacionar formação e atuação docente tem se constituído um desafio à pesquisa sobre formação de professores, que deve ser compreendida como um processo contínuo. Nessa direção, o presente trabalho discute dados de uma pesquisa que buscou investigar especificamente os cursos de licenciatura em Biologia, Física, Matemática e Química, nos aspectos didático, pedagógico e prático, sob a ótica de professores que atuam no ensino fundamental e médio das redes pública e particular de ensino de um município mineiro, e que desenvolveram sua formação em uma instituição de prestígio deste município. A partir de entrevistas semiestruturadas, coletamos dados que nos permitiram identificar saberes adquiridos pelos professores ao longo do curso de graduação, destacando os saberes experienciais, construídos por meio dos estágios curriculares obrigatórios. Além dessa compreensão, os dados permitiram-nos relacionar sugestões para a melhoria dos cursos de formação naquelas áreas de conhecimento e confirmar a hipótese do estudo, ou seja, a configuração do campo das licenciaturas, na última década, permanece pouco alterada.

Palavras-chave: Licenciaturas; Estágios; Formação pedagógica e formação didática.

 

Abstract: To relate training and teaching practice has been a challenge to researches on teacher education, which should be understood as a ongoing process. In this sense, this paper discusses data from a study that sought to specifically investigate the degree courses in Biology, Physics, Mathematics, and Chemistry in their educational, pedagogical and practical aspects, from the perspective of teachers working in the primary and secondary levels of public and private schools of a city in Minas Gerais who had developed their training in a prestigious institution in this city. Through semi-structured interviews, we collected data that allowed us to identify the teachers’ knowledge acquired throughout their undergraduate program, highlighting the experiential knowledge built through mandatory internships. In addition, the data allowed us to develop suggestions for the improvement of training courses in those areas of knowledge and confirm the hypothesis of the study, i.e., the configuration of the field of undergraduate education in the last decade has undergone little change.

Key words: Degrees; Internships; Teacher training; Didactic training and teaching knowledge.

 

1 Universidade Federal de Viçosa edivaldo.miranda@ufv.br
2 Universidade Federal de Viçosa rbrauna@ufv.br
3 Universidade Federal de Viçosa avalente@ufv.br

 

Literatura Citada 

BRASIL. Resolução CNE/CP 01/2002, de 18 de fevereiro de 2002. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, em cursos de licenciatura de graduação plena. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12633&Itemid=86>. Acesso em: 30 jan. 2013.

DINIZ-PEREIRA, J. E.; AMARAL, F. V. Convergências e tensões nas pesquisas e nos debates sobre as licenciaturas no Brasil. In: DALBEN, Â. et al. (Orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: didática, formação de professores e trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Portugal: Porto, 1999.

GATTI, B. A. Licenciaturas: crise sem mudança? In: DALBEN, Â. et al. (Orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: didática, formação de professores e trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010a.

GATTI, B. A. Formação de Professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010b. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/16.pdf>. Acesso em: 30 jan. 2013.

GAUTHIER, C et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2006.

LÉLIS, I. A construção social da profissão docente no Brasil: uma rede de histórias. In:

TARDIF, M.; LESSARD, C. (Orgs.). Ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. Belo Horizonte: Vozes, 2008.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1991.

LÜDKE, M. Universidade, escola de educação básica e o problema do estágio na formação de professores. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 95-108, ago.-dez. 2009. Disponível em: <http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br>. Acesso em: 30 jan. 2013.

MARTINS, P. L. O.; ROMANOWSKI, J. P. A didática na formação pedagógica de professores nas novas propostas para os cursos de licenciatura. In: DALBEN, Â. et al. (Orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: didática, formação de professores e trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

PÉREZ GÓMEZ, A. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1997. p. 93-114.

PIMENTA, S. G. Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2000.

PIMENTA, S. G. Panorama atual da didática no quadro das ciências da educação: educação, pedagogia e didática. In: PIMENTA, S. (Org.). Pedagogia, ciência da educação. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.