Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Componentes Produtivos de Plantas de Jatropha curcas L. Irrigadas sob Configurações de Plantio no Agreste Paraibano

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a394

 

downloadpdf

A. R. F. Campos1, R. de L. S. de Lima2, S. de S. Silva4, R. do Nascimento3, C. A. V. de Azevedo & M. R. Klein4

 

Resumo: Estudou-se neste trabalho a melhor configuração de plantio para alguns componentes produtivos da cultura do pinhão-manso cultivado na região do Agreste Paraibano. O experimento foi conduzido em condições de campo na EMEPA-PB. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados e tratamentos compostos por quatro diferentes densidades de plantio (833, 1.111, 1.666 e 2.500 plantas ha-1) com 4 repetições. Utilizou-se o sistema de irrigação localizada com microaspersores de fluxo turbulento, modelo Hadar 7110 (Naan Dan Jain Brasil) com vazão de 29,0 L h-1, sendo um microaspersor por planta. O manejo da irrigação foi realizado via dados climáticos com uso da equação de Penman-Monteith. A partir dos 420 dias após a emergência das plântulas por ocasião do florescimento foram determinados os componentes de produção, número de ramos frutíferos planta-1 e ha-1, número de inflorescências planta-1 e ha-1, número de cachos planta-1 e ha-1. Os valores médios de número de ramos frutíferos ha-1 número de cachos ha-1 sofrem influência significativa da densidade de plantas, em cultivos adensados, onde verifica que o plantio adensando para a cultura é viável.

Palavras-chave: Pinhão-manso, florescimento, inflorescências.

 

Abstract: The objective of this work to define the best planting configuration to some productive components of the jatropha crop grown in the Wasteland Paraíba region. The experiment was conducted under field conditions in EMEPA-PB where the design was a randomized blocks and treatments consist of four different planting densities (833, 1,111, 1,666 and 2,500 plants ha-1) with four replications. We used the localized irrigation system with turbulent flow model microsprinklers 7110 Hadar (Naan Dan Jain Brazil) with a flow rate of 29.0 L h-1 using an emitter per plant. The irrigation management was carried out via weather data using the Penman-Monteith equation. From the 420 days after seedling emergence during flowering were determined yield components, number of fruit branches and plant-1 ha-1, inflorescence number plant-1 and ha-1, number of plant-1 clusters and ha-1. The average values of number of fruit branches ha-1 number of ha-1 clusters suffer significant influence of plant density in dense crops, which verifies that the denser planting for the crop is feasible.

Key words: Jatropha, flowering inflorescences.

 

1 Doutorando em Engenharia Agrícola, PGEA– UFRB, CEP: 44380-000, Cruz das Almas, BA, e-mail: allanradax@hotmail.com
2 Doutora, PNPD UFCG, Campina Grande, PB.
3 Prof. Doutor, Departamento de Engenharia Agrícola, UFCG, Campina Grande, PB.
4 Doutorando em Engenharia Agrícola, Irrigação e Drenagem- CTRN– UFCG, Campina Grande, PB.

 

Literatura Citada

BEHERA, S. R.; SRIVASTAVA, P.; TRIPATHI, R.; SINGH, J. P.; SINGH, N. Evaluation of plant performance of Jatropha curcas L. under different agro-pratices for optimizing biomass: A case Study. Biomass Bioenergy, v.34, p.31-41, 2010. http://dx.doi.org/10.1016/j.biombioe.2009.09.008

DRUMOND, M. A.; SANTOS, C. A. F.; OLIVEIRA, V. R.; MARTINS, J. C.; ANJOS, J. B.O; EVANGELISTA, M. R. V. Desempenho Agronômico de genótipos de pinhão-manso no semiárido pernambucano. Ciência Rural, v.40, p.44-47, 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782009005000229

DURÃES, F. O. M.; LAVIOLA, B. Pinhão Manso: Oleaginosa potencial para o biodiesel. Jornal Agroenergia, edição especial, Embrapa Agroenergia, 2009. 8p.

HARIKA, D.; SWAMY, A. V. V. S.; JOHN VIJAY, T. Potentially of Jatropha curcas on large scale cultivation as a renewable biodiesel alternative. International Jounal of Enviromental Sciences, v.3, p.393-397, 2012.

HORSCHUTZ, A. C. O.; TEIXEIRA, M. B.; ALVES, J. M.; SILVA, F. G.; SILVA, N. F. Crescimento e produtividade do pinhão-manso em função do espaçamento e irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.10, p.1093-1099, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662012001000009

JIMU, L.; NYAKUDYA, I. W.; KATSVANGA, C. A. T. Estalishment and early field performace of Jatropha curcas L. at Bindura University Farm Zimbabwe. Jounal of sustainable development in Africa, v.10, p.445-469, 2009.

LAVIOLA, B. G.; DIAS, L. A. S. Teor e acúmulo de nutrientes em folhas e frutos de pinhão manso. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.32, p.1969–1975, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000500018

NERY, A. R.; ROGRIGUES,L. N.; FERNANDES, P. D.; CHAVES, L. H. G.; FERREIRA, D. J. L. Produção do segundo ciclo do pinhão-manso irrigado com águas salinizadas em ambiente protegido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.5, p.531–536, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662013000500010

SILVA, A. P.; MORAIS, D. L. P.; KAKIDA, J.; FERREIRA, E. A.; SILVA, V. F. Concentração do ciclo de produção de pinhão manso por meio de podas de formação ou de produção. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, n.1, p.134-137, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2012000100018

SANTOS, Z. M.. Caracteres agronômicos da cultura do pinhão-manso (Jatropha curcas L.) em diferentes espaçamentos, adubações e poda. 2010, 66p. (Dissertação Mestrado), Universidade Estadual do Norte Fluminense.