Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Teores Nutricionais em Folhas de Morangueiro sob Diferentes Ambientes de Cultivo e Doses de Biofertilizante

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a397

 

downloadpdf

M. J. P. e Silva1, A. B. Marinho2, F.R.M. Borges3, C. N. Dias4, A. S. F. Calvet5 & W. P. Xavier6

 

Resumo: O Morangueiro (Fragaria x ananassa Duch.) se adapta em regiões de clima temperado, subtropical e tropical e um aspecto relevante para o estabelecimento e incremento produtivo desta cultura, é um correto manejo nutricional. Neste contexto, conduziu-se este trabalho na área experimental da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro Brasileira – Unilab, com o objetivo de avaliar as condições de ambientes de cultivo (telado artesanal a 50% de sombreamento e campo aberto) e doses de biofertilizante (0, 400, 800, 1200 e 1600 ml planta-1 semana-1) nos teores nutricionais de folhas de morangueiro (variedade Oso grande). O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso, no esquema de parcelas subdivididas com quatro repetições e três plantas úteis, totalizando 120 plantas. Foram coletadas amostras de folhas das plantas de cada tratamento para análises laboratoriais, aos 90 dias após o transplantio, para determinação dos teores de macronutrientes (N, P, K, Ca, e Mg). Os ambientes de cultivo não influenciaram nos teores nutricionais estudados, exceto para o N. Já as doses de biofertilizante líquido proporcionou efeito significativo para os teores de N, Ca e P, cujos dados se ajustaram ao modelo polinomial quadrático. Não se verificaram efeitos significativos para os teores de K e Mg, e nem para a interação entre os fatores ambiente de cultivo e doses de biofertilizante líquido. Os teores de nutrientes nas folhas apresentaram incrementos significativos com a aplicação de doses de biofertilizante e se mantiveram dentro da faixa adequada para a produção do morangueiro, o que contribuiu para a sanidade das plantas.

Palavras-chaveFragaria x ananassa Duch., fertilização orgânica, ambientes de cultivo.

 

Abstract: The Strawberry (Fragaria x ananassa Duch) fits in temperate regions, subtropical and tropical and a relevant aspect for the establishment and growth of this productive culture, is a correct nutritional management. In this context, this work was conducted in the experimental area of the University of International Integration of Lusophone African Brazilian – Unilab, in order to assess the conditions of cultivation environments (handmade keyboard at 50% and open field) and doses of biofertilizers (0, 400, 800, 1200 and 1600 ml plant-1 week-1) in the nutritional content of strawberry leaves (Oso Grande variety). The experimental design was randomized blocks in a split plot scheme with four replications and three plants, totaling 120 plants. Leaf samples were collected from each treatment for laboratory testing, 90 days after transplanting, to determine the levels of macronutrients (N, P, K, Ca, and Mg). Cultivation environments did not affect the studied nutritional content, except for the N, which was higher in cultivation in greenhouse (23.91 g kg-1). As for the doses of liquid biofertilizer it was found that there was a significant effect on the amounts of N, Ca and P, whose data were adjusted to the quadratic polynomial model. There were no significant effects for potassium and magnesium levels, and not to the interaction between environmental factors of cultivation and liquid biofertilizer doses. The nutritional content showed significant increases with the application of biofertilizer doses.

Key wordsFragaria x ananassa Duch, organic fertilization, growing environments.

 

1 Acadêmico de Agronomia, Instituto de Desenvolvimento Rural, UNILAB, 62.790-000, Redenção, Ceará. Email: marciojps30@hotmail.com.
2 Professora Doutora/Pró-reitora, Instituto de Desenvolvimento Rural, UNILAB, Redenção, CE. Email: albanise@unilab.edu.br.
3 Doutoranda, Depto Engenharia Agrícola UFC, Fortaleza – Ceará. Email: robevania_b@hotmail.com.
4 Mestre, Bolsista DTI/CNPQ/UNILAB, Redenção, CE. Email: chrislene@gmail.com.
5 Doutora, Bolsista DCR/CNPQ/UNILAB, Redenção, CE. Email: agroamanda@yahoo.com.br.
6 Acadêmica de Agronomia, UNILAB, Redenção, CE. Email: waleskajalles23@gmail.com.

 

Literatura Citada

BOARETTO, A. E.; RAIJ, B.V.; SILVA, F. C. da; CHITOLINA, J. C Amostragem, acondicionamento e preparo de amostras de plantas para análise química. In: Silva, F. C. Manual de análises química de solos, plantas e fertilizantes. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, p. 59-86, 2009.

HANCOCK, J. F.; MAAS, J. L.; SHANKS, C. H.; BREEN, P. J.; LUBY, J. J. Strawberries (Fragaria). In: Genetic Resources of Temperate Fruit and Nut Crops. J.N. Moore and J.R. Ballington (Eds.). International Society for Horticultural Science. p. 489-546. 1990.

HANNUM, S. M. Potential impact of strawberries on human health: a review of the science. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v. 44, p. 1-17, 2004. http://dx.doi.org/10.1080/10408690490263756

KARLIDAG, H.; YILDIRIM1, E.; TURAN, M. Salicylic acid ameliorates the adverse effect of salt stress on strawberry. Scientia Agricola, v. 66, n. 2, p. 180-187, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162009000200006

KÖPPEN, W. Dieklimate dererde-grundrib der klimakunde. Berlin: Walter de gruy-ter verlag, 1923.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas. Piracicaba: POTAFOS, 208p. 1989.

PASSOS, F. A.; TRANI, P. E. Calagem e adubação do morangueiro. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, Centro de Horticultura, 2013. 16 p.

PREZOTTI, L.C. Nutrição mineral do morangueiro. In: BALBINO, J.M. de S. (Ed.). Tecnologias para produção,colheita e pós-colheita de morangueiro. 2.ed. Vitória: , 2006. p.37-40.

SAIED, A. S.; KEUTGEN, A. J.; NOGA, G. Acrescimento, produção e qualidade de frutos de cultivares de morango. 'Elsanta' e 'Koro influência da salinidade sobre o na. Scientia Horticulturae, v.103, p.289-303, 2005. http://dx.doi.org/10.1016/j.scienta.2004.06.015

SANTANA, M. J. CARVALHO, J.A.,: SILVA, E. L.; MIGUEL, de. S. Efeito da irrigação com água salina em um solo cultivado com o feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.). Ciência Agrotécnica, Lavras, v. 27, n. 2, p. 443-450, 2003.

SILVA, J. B. G. MARTINEZ, M. A.; PIRES, C. S.; ANDRADE, I. P. S. A.; SILVA, G. T. Avaliação da condutividade elétrica e ph da solução do solo em uma área fertirrigada com água residuária de bovinocultura de leite. Irriga, Edição Especial, p. 250 - 263, 2012.

TEDESCO, M.J.; BOHNEM, H.; GIANELLO, C.; BISSANI, C.A. & VOLKWEISS, S.J. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 174p. (Boletin Técnico, 5) 1995.